Fale Conosco Política de Privacidade
   

 

Como gostar do seu trabalho

Por Livia Torres

12/11/2007



Sua definição no dicionário é “despertar o interesse” e a considero como o princípio básico que nos faz andar para frente. O nome desse sentimento tão individual e motor é a motivação. Você pode não perceber ou simplesmente não usar esse nome, mas a motivação pode ser vista como a fonte de vida no campo profissional e também afetivo. Se você reparar, tudo que fazemos tem um objetivo, um ideal, um porquê de ser feito, ou seja, algo em você é motivado a fazer aquilo. Seja trabalhar para ganhar dinheiro e ter uma vida mais confortável, trabalhar por prazer fazendo algo de que se gosta, namorar, enfim, são alguns exemplos que trazem satisfação pessoal e felicidade, ou seja, sua motivação maior é se satisfazer e ser feliz. O que falaremos aqui é sobre como motivar a si mesmo, ou seja, a auto-motivação.

Cada um possui um processo próprio dentro de si. O mais comum de todos é a busca por um objetivo. Podemos dizer que o objetivo em uma visão geral é ser feliz, mas, em uma escala menor, podemos ter em mente algo a almejar, vontade de conquistar, um caminho a seguir. Alguns consideram como um sonho, um desejo, mas que se transforma em uma força que te impulsiona pra frente. Isso, conseqüentemente, pode também ajudar no seu trabalho: um novo projeto, uma nova maneira de se posicionar, um novo curso. São várias as maneiras e fórmulas de se buscar um objetivo. Procure dentro de você a sua resposta.

Paralelamente, respeite a si mesmo. O segredo é o caminho do meio. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Trabalhe com profissionalismo, mas se lembre que não é só o trabalho que faz o homem. É muito importante prestar atenção a outras áreas da vida que não sejam só o trabalho. Digo que para sermos felizes, é essencial que estejamos completos, não somente profissionalmente, mas também afetivamente, e em dia com o corpo e a alma. Ou seja, você já gasta nove ou mais horas do seu dia trabalhando; isso já é o suficiente. Dedique as outras horas para descansar, se relacionar, fazer exercícios, ler um livro, escutar uma música. Relaxe. Você, conseqüentemente, terá mais pique e irá encarar com mais leveza seu trabalho.

Outro ponto importante é a seriedade e maturidade para encarar as adversidades. Seja aquele colega que perturba, ou um trabalho repetitivo, tente enxergar a situação de maneira clara. Fazer a pergunta “o que realmente está me aborrecendo ou me entediando” é essencial para você mesmo perceber a questão e saber como agir para superá-la. Se for algum problema pessoal no trabalho, chame o outro para conversar, comunique-se. A comunicação é a alma do negócio, sem dúvida. Tente amenizar as coisas, viver a vida mais leve. Você só tem a ganhar. Caso as próprias tarefas estejam lhe pesando, procure outras atividades a desenvolver. Pergunte se algum colega precisa de ajuda em seu projeto, se mostre solícito e interessado no trabalho alheio. Desenvolva a sua parte e procure, aos poucos, se engajar em projetos que ache interessante.

Outra opção também é conversar abertamente com o chefe. Nada de falar que odeia o que faz, mas converse tranqüilamente sobre a idéia de adquirir novos desafios, vontade de crescer dentro da empresa, de assumir novas responsabilidades. E tenha uma pitada de paciência, pois as coisas não se resolvem de uma hora pra outra em um piscar de olhos. As mudanças geralmente requerem um certo tempo para serem efetivamente consolidadas.

Se nada disso adiantar, e você continuar insatisfeito, considere a possibilidade de mudar de emprego, abrir o seu negócio, ou seja, nada de comodismos. A vida passa rápido, não dá para perder tempo com tristezas, insatisfações e lamentações. Planeje-se com calma e cautela e, por fim, aja e seja feliz!

*Livia Torres é jornalista e pós graduanda em Marketing Empresarial. Email: livtorres@hotmail.com




Notícias sobre propaganda e Marketing? Acesse o Portal do Marketing.net