Ideologia, Sociedade e Comunicação - (Resumo sobre Gabriel Cohn)
Por Eufrásio Prates
13/04/2007


Perguntas permanentes do comunicador

Como agem os meios de comunicação no plano coletivo?

Quais os seus efeitos?

Que significa falar para a massa?

Como a organização e a ação da mídia se inter-relacionam com as diversas sociedades (capitalistas e socialistas)?

A que interesses atende?

Massa

A definição tradicional - “coletividade de grande extensão, heterogênea quanto à origem social e geográfica dos seus membros e desestruturada socialmente” - é demasiado ampla, não admitindo seu cruzamento com o conceito de cultura.

Similar de multidão, esse conceito burguês designava a classe popular desorganizada, cujo comportamento contagiante permite a “expressão de impulsos normalmente reprimidos” (Freud).

Cultura de massa

A cultura, enquanto oposição ao indivíduo, abrange conhecimentos e técnicas humanas para dominar a natureza, resultando de renúncia a impulsos anti-sociais (Freud).

A escola de Frankfurt procura desenvolver esse conceito à luz da racionalidade, elevando o conceito de massa ao status de produto social e enfatizando sua dimensão política.

Elite x massa

Contraposição de ordem política, suportada na distinção pela posse de valores que dão poder (dinheiro, terra, segurança).

A elite, inicialmente considerada uma minoria organizada e intrinsecamente superior aos demais, mostra-se freqüentemente desorganizada, conflituosa e, em muitos aspectos não-político-econômicos (cultural, filosófico, ético, estético), inferior.

Sua legitimação se dá ideologicamente.


Público x massa

Público é um conceito que não permite separar seu aspecto substantivo do adjetivo (público x privado). O adjetivo exige imediatamente um substantivo, seja a opinião, seja o gosto.

A sociologia positiva definia público como forma elementar de agrupamento em torno de uma questão de interesse comum, o que remete a um conceito baseado no consenso discutido dos coletivos.

Opinião Pública x massa

A noção de opinião pública (Öffentlichkeit) demanda uma postura cidadã dos indivíduos que compõem a sociedade, o que era de interesse da burguesia revolucionária, mas não mais quando assumiu o poder.

Daí a democracia burguesa lançar mão de processos representativos e de poder concentrado, diversamente da democracia participativa.

Tipologia de Mills (esquematizada)
Público x Massa

Tantas pessoas expressam opiniões quantas as recebem Muito menos pessoas exprimem opiniões do que as recebem
Há possibilidade de resposta imediata e efetiva a qualquer opinião A resposta individual imediata e efetiva é difícil ou impossível
A opinião derivada do debate tem condições de converter-se em ação A realização da opinião em ação é heterônoma
O público goza de relativa autonomia em relação às instituições revestidas de autoridade Essa heteronomia se garante através da penetração, na massa, de agentes das instituições revestidas de autoridade


O Prof. Eufrásio Prates é Compositor Musical pela FAAM-SP-Faculdade de Artes Alcântara Machado e Mestre em Comunicação pela UnB, autor do livro "Passeio-relâmpago pelas idéias estéticas ocidentais" e ministra as disciplinas de "Teorias de Comunicação" e "Estética e Indústria Cultural" no IESB-Instituto de Educação Superior de Brasília. É também Diretor-Administrativo da ABSB-Associação Brasileira de Comunicação e Semiótica e Vice-Coordenador do NTC-Brasília-Centro de Estudos e Pesquisas em Novas Tecnologias, Comunicação e Cultura.
e-mail: eufrasioprates@usa.net