Indicação Comercial com Precisão: Procure nas boas casas do ramo de sua cidade
Por Ivan Postigo
19/09/2010


Há alguns anos , quando meus filhos eram pequenos e morávamos numa casa , usei um aparelho para eliminar insetos voadores , evitando produtos químicos , prevenindo qualquer reação à rinite de um deles.Hoje moro em um apartamento e sou menos atacado pelos bichinhos voadores .
Bom, achei que era , pois eles me descobriram e agora fazem algumas visitas .Fico imaginando se estão subindo pelo elevador , pois pelas janelas , devido a altura não entravam.
Com boas lembranças do aparelho pesquisei na internet e a princípio encontrei um produto fabricado na China, mas como não recebi informações seguras sobre a assistência técnica resolvi investir um pouco mais de tempo e procurar algo produzido na nossa terra.
Umas horas a mais dedicadas à pesquisa e vi alguma indicação de um possível fabricante nacional, mas como não havia conseguido qualquer informação no mercado resolvi perguntar à empresa se fabricavam e onde poderia encontrá-lo.
A resposta não foi rápida , achei que não tivessem recebido meu e-mail , mas eis que uma tarde estou checando a correspondência e lá está o retorno do SAC , Serviço de Atendimento ao Consumidor .
Todas as descrições do produto, forma de operação , foto e uma indicação onde poderia comprar. Exatamente como recebi : “você pode encontrar nas melhores casas do ramo de sua cidade”.
Isso me fez lembrar a época em que eu trabalhava bem distante de minha residência , viajava com amigos e no caminho ouvíamos um programa de rádio que fazia propagandas de uma fábrica de velas.O locutor dizia mais ou menos assim : Peça pelas velas marca X nas boas casas do ramo .
Todo santo dia havia, como dizia um dos companheiros de viagem , uma “perguntação”: Onde em nossa cidade havia uma boa casa do ramo .
Eu já havia procurado pelo aparelho na cidade onde tenho residência , por onde passei ninguém conhecia . Já havia visitado uma boa casa do ramo no centro de São Paulo, que havia me indicado o aparelho chinês e não conheciam nenhuma outra marca .
O produto é muito interessante, já o usei , mas como me chamou a atenção o fato de que muitas pessoas ainda o desconhecem resolvi fazer uma pesquisa ou uma “perguntação “ como diria meu amigo .
Perguntei à cem pessoas sobre o aparelho , pelos mais diversos nomes , ninguém tem lembranças de tê-lo visto ou ouvido falar.Fiz uma descrição do aparelho , obtive o mesmo resultado .
Comercialmente há duas questões a serem tratadas pelo fabricante caso queira ter mais sucesso com o produto, não quer dizer que não tenha :
A primeira é redefinir o que nos dias de hoje podemos considerar como boas casas do ramo.A segunda é tornar o aparelho conhecido , pois este faz o que se propõe.
Um caso interessante para quem estuda e trabalha com propaganda , pois o grande foco hoje em dia é estabelecer a diferenciação entre produtos e as vantagens de um sobre outro , neste caso voltamos àquilo que ela se propunha há alguns anos : Divulgar a existência de um produto e estabelecer pontos de venda .
O produto que encontrei , importado da China, vem em quantidade limitada e mesmo não sendo tão conhecido apresenta escassez, o que mostra que se as boas casas de ramo fizerem alguma divulgação todos terão resultados bem satisfatórios .
Você que é fabricante deve ser o maior incentivador da demanda dos seus produtos e precisa ter grande domínio sobre a distribuição destes , uma vez que pode estar deixando de explorar um enorme potencial de vendas .
Logo após a primeira resposta do SAC pedi que me informassem quais lojas de minha cidade eram clientes e poderiam ter o aparelho. Surpresa!
Nenhuma boa casa do ramo tinha o que eu precisava. Recebi duas indicações, uma há 40 quilômetros da cidade em que resido, que conta com 355.000 habitantes, e outra há 45 quilômetros.
A aglomeração urbana nesse raio ultrapassa 2,5 milhões de habitantes e as boas casas do ramo contam apenas duas .
Muito trabalho comercial a executar . Que bom!
Realmente, se for feito.


Ivan Postigo é Economista, Bacharel em contabilidade, pós-graduado em controladoria pela USP. Autor do livro: Por que não? Técnicas para estruturação de carreira na área de vendas e diretor da Postigo Consultoria de Gestão Empresarial - Fones (11) 4526 1197 / ( 11 ) 9645 4652
www.postigoconsultoria.com.br - ipostigo@terra.com.br