Metas: Uma Questão de Atitude!!!
Por Dill Casella
10/11/2006

2002: A seleção brasileira era penta!!! Pentacampeã no Japão!!! Que felicidade!! Nenhuma outra seleção sequer foi tetracampeã!! E nós, naquele momento, naquela madrugada, penta!!

Tenho uma imagem na minha mente muito prazerosa e emocionante de nossos craques, comandados por Ronaldinho Gaúcho, embalando o super samba do Zeca Pagodinho: “Deixa a vida me levar, vida leva eu...” Do ponto de vista emocional, comemorativo, do marco para o esporte, tudo foi perfeito!! A canção foi (e ainda é) um sucesso nacional; a mensagem é que vai contra qualquer princípio de composição de metas. “Deixar a vida levar”, não soa como uma falta de plano de vôo, de destino, de pista conhecida para aterrissagem?

O leitor mais “idoso”, digo, provido de mais vivência (para não dizer “velho”) pode lembrar da Campanha da Fraternidade de 1980, cujo principal objetivo era discutir a migração interna e suas conseqüências, com o seguinte questionamento: “Para onde vais?”. Lembram-se? Havia sim, ali, uma preocupação, mesmo que subliminar, com as metas das pessoas que deixavam seus estados para começarem vida nova em outros lugares. Quais eram seus propósitos? Como iriam reestruturar suas vidas? O que fazer? Como fazer? Por quê?...Atual, né?

Todo crescimento, todo projeto, começa com um SONHO. Muitos sonham em TER outros em SER. A lógica, no meu ponto de vista, requer primeiramente o SER para, depois, a arquitetura do TER.

O SER, que nesse contexto refere-se à capacidade, é o resultado da aptidão somada ao treino, exercício ou prática. É lógico que SER requer também uma exagerada dose de ATITUDE!!!

São muitos os exemplos da “equação” CAPACIDADE = TALENTO + PRÁTICA + ATITUDE. Eu lembro de alguns (Pelé, Ronaldo(s), Ayrton Senna, The Beatles, U2, Marilyn Monroe, Jorge Gerdau, Ricardo Semler, Norberto Odebrecht...).

Todo SONHO, transforma-se em desejo e, simplesmente, não passará de desejo sem a construção de metas claras e bem estruturadas para que possam virar realidade!!!

Muitas são as metodologias para escrever metas. A que mais me agrada é a do SMART!!

No SMART, a meta precisa ser eSpecífica, Mensurável, Atingível, Relevante e ter um Tempo (data) de finalização. Somente atendendo a todos os itens ela poderá ser considerada uma meta bem escrita (definida)!!

Mas o principal problema da meta não está em escrevê-la e sim em defini-la... É isso mesmo!! Eis o que eu queria dizer: O QUE definir como meta?? Muitas pessoas simplesmente não sabem o que fazer ou para onde ir, ou como disse no início do artigo, onde aterrissar o avião de suas vidas. Vivem um dia após o outro...Trabalham (e trabalham muito!!) com o objetivo de sobreviver e pagar suas contas no final do mês.

O dia a dia vai passando, os campeonatos e as novelas também e a construção do futuro fica ao acaso!!!

Há algum tempo li uma frase num livro do César Souza: “Invente seu futuro ao invés de ficar tentando adivinha-lo”...Caso contrário, simplesmente acompanhe o final da novela da sua vida...

Dill Casella (www.dill.com.br) é Engenheiro Civil, pós graduado em Marketing, especialização em Desenvolvimento Gerencial e Empreendedorismo pela FDC e Practitioner pela SBPNL. Com mais de 15 anos em cargos de liderança de empresas de primeira linha, realiza palestras em vendas, atendimento ao cliente, liderança e motivação. Também é compositor, músico, escritor e ator amador.