Mundo de Especialistas e Multifuncionais
Por Gilclér Regina
17/04/2010

O caminho do sucesso cada vez mais se distancia do “ampliar o leque” e cada vez mais se revela no “concentrar o foco”. E quem menos fizer, terá maiores chances em fazer melhor. E quem faz menos deve se esmerar em fazer, cada vez mais, menos.
Parece intrigante e um bom jogo de palavras mas esta é a realidade de um mundo de especialistas que além de privilegiar os melhores, também espera deles a multifuncionalidade, ou seja, tem que ser bons em outras áreas também.
O que seriam estas outras áreas? Além de áreas técnicas, de outros setores e conhecimentos variados, entra aí também o comportamento, o relacionamento, a sociologia da pessoa, a psicologia, isto é, a forma como se relaciona consigo mesmo e com o mundo, sua motivação, sua liderança, o relacionamento com clientes, com o mercado, o melhor uso das ferramentas de gestão e por aí afora...
Nove entre dez funcionários são demitidos não por questões técnicas e sim por suas atitudes e comportamentos.
Em muitas empresas prevalece a expressão “já que...”. Isto é, já que fazemos isso e isso leva aquilo, vamos fazer aquilo também. Neste exato momento estão provocando um furo no casco e a água, silenciosamente, começa a invadir.
O Marketing Trends do Francisco Madia nos trás verdadeiras pérolas em histórias das empresas brasileiras, todo mundo deveria ler. Um verdadeiro tratado do marketing estratégico das empresas deste país.
Muitas vezes se confunde aqui o fast-food com food service. São coisas diferentes. Outros processos, outras formas de trabalho, outras marcas, outras escalas, outras dimensões econômicas e principalmente e acima de tudo, outros clientes.
O veneno mais sedutor é navegar por mares nunca dantes navegados... E deixar a vaca leiteira abandonada, debilitando-se com o ataque dos concorrentes.
Lembro-me bem da primeira geração de empreendedores da Internet. Pelo culto excessivo, desmedido e cego à tecnologia, se esqueceram de checar se havia mercado e deu no que deu, o estouro da “bolha”.
Lição: Primeiro se faz, forma ou identifica o mercado, depois parte-se para a produção.
Existem pessoas que não sabem e não perguntam.
Existem pessoas que sabem e não ensinam e
Existem pessoas que ensinam e não fazem.
Vejo muitas pessoas ensinando aquilo que não sabem fazer. Você pode até não pegar na “massa” mas tem que entender da “massa”. O sucesso é de quem faz!
Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

Gilclér Regina é Consultor, Escritor e Palestrante no Brasil e exterior. autor de livros e CD's que já atingiram a marca de 4 milhões de unidades comercializadas. Realiza mais de 100 palestras por ano em Convenções de Empresas. Tem formação em Dinâmica Humana pelo The National Value Center- Texas-EUA, em TQM pelo ASQC American Society for Quality Control-Winsconsin-EUA curso de Desenvolvimento e Gestão Humana pelo The Graves Technology. É presidente da empresa CEAG Desenvolvimento de Talentos e Editora Ltda. É também articulista de aproximadamente 300 revistas, jornais e sites. Uma pessoa de origem humilde que tornou-se um dos Conferencistas mais procurados para os eventos e convenções no Brasil. Site: www.ceag.com.br