O novo trabalho do líder no segmento esportivo: Construindo organizações que aprendem
Por Diniz Aguillar
14/07/2009


Quando líderes no segmento esportivo, falam que as pessoas ligadas ao esporte já nascem com prazer em aprender, nós que somos influenciados diariamente pelo aprendizado das organizações, sejam elas estruturadas em divisões, equipes ou pessoas, começamos a discutir até que onde estamos aprendendo ou simplesmente assimilando o que é apresentado pela liderança. Nas organizações esportivas que sobreviveram muitos anos, novas oportunidades organizacionais e os novos negócios foram os responsáveis.
Na maioria das vezes o novo trabalho do líder, está montado em projetos especiais, com foco no marketing esportivo, didática inteligente e dinâmica combinadas com a liderança criativa, ou seja, a liderança que abre possibilidades de construção da organização nos mais variados aspectos de ações esportivas. Em algumas empresas, tratadas como times, até então, com líderes de visão empreendedora, as coisas começam em idéias simples, com estruturas organizacionais simples.
Foi o que aconteceu com uma empresa chamada, Sport Club Corinthians Paulista, que já ostenta a posição de uma das maiores marcas no futebol brasileiro e ruma para o conhecimento do mercado internacional. Em 1910, cinco operários - Joaquim Ambrósio, Carlos da Silva, Rafael Perrone, Antônio Pereira e Anselmo Correia - se reuniram com mais oito rapazes e fundaram o "Sport Club Corinthians Paulista" após assistirem a uma partida de uma equipe de futebol da Inglaterra. O presidente escolhido por eles foi o alfaiate Miguel Bataglia, que já no primeiro momento afirmou: "o Corinthians vai ser o time do povo e o povo é quem vai fazer o time".
Em 2007, Andrés Sanchez decidiu montar um projeto inovador, com uma estrutura de marketing, num clube com a imagem desgastada, em função de maus resultados, escândalos na administração do futebol e projetos na área esportiva, em função da improvisação.
“Quando a nossa Fiel Torcida canta que “o Coringão voltou” não se refere apenas ao time, que regressou à série A. O retorno é mais amplo”, diz o presidente Andrés Sanchez. Mas será que a nova formação de liderança não está ligada á este sucesso? A resposta para estes resultados foram feitas diretamente para seus colaboradores e executivos, e a resposta mais comum foi “è fruto de um projeto bem montado”.
O Corinthians Paulista demonstrou no seu crescimento de imagem vertiginoso, uma atuação forte da liderança, concentração na atenção ao negócio e aos líderes e na análise de tendências, que demonstraram as grandes oportunidades neste segmento, dominado por grandes equipes esportivas. Com a contratação do técnico Mano Menezes, a experiência bem sucedida na segunda divisão com o Grêmio de Porto Alegre foi decisiva para o ajuste no projeto da equipe paulista, que já vislumbrava a liderança nos bastidores do campo, como um fator imprescindível para a nova caminhada. Liderança com conhecimento do ambiente e comportamento adequado ao grupo, é muitas vezes, um passo importante para o sucesso.
As novas habilidades deste líder conseguiram motivar e comprometer pessoas e organizações, que mesmo constantemente sendo pressionadas pela torcida, opinião pública e imprensa, atuaram com uma “visão compartilhada”.
Nos projetos futuros, onde a contratação de “Ronaldo Fenômeno”, já começa a vislumbrar outras possibilidades geradas pela fidelidade da torcida e da opinião pública( Vejam a venda expressiva de camisas, lotação dos estádios, presença na mídia, venda de produtos licenciados, etc.) , quase sempre baseadas em ações simples do clube em divulgação e comunicação, distribuição de sua marca no varejo, promoções e resposta rápida á consultas e informações.
“A pergunta é quanto o Corinthians vai ganhar com ele, tanto no campo como no marketing e na imagem, porque agora a molecada de 4, 5 anos vai escolher o Corinthians para torcer. A forma de pagá-lo é fazer parceria com empresas. O salário dele vai ser compatível e vai ter ações de empresas. Aí, o que ele vai poder ganhar é infinito. Depende do marketing do Corinthians e dele mesmo”, explicou o presidente.
Num momento em que muitas empresas esportivas procuram novas alternativas de negócios e diferentes segmentos de consumidores, a Corinthians Paulista, desenvolveu as habilidades conceituais dos líderes, através de suas equipes, com o conhecimento do mercado, inovação e criatividade e oportunidade de conhecer novas ferramentas de administração da organização.
E agora, com a conquista recente da Copa do Brasil, os holofotes da mídia, além dos olhos e ouvidos atentos de consumidores, torcedores, simpatizantes e interessados no esporte, não serão muito mais atraentes ao forte plano de marketing da equipe paulista?
Finalmente, o que se conclui com o espantoso desenvolvimento de um negócio esportivo, criado no espaço deixado pela necessidade de crescer, manter-se na mídia e na cabeça do torcedor, é que desenvolver líderes, em paralelo com organizações que aprendem, significa construir “campos de treino efetivos das equipes gerenciais”, com um alto índice de sucesso e possibilidades de crescimento. Com a Copa de 2014, vamos precisar de idéias, de pessoas, e talvez muito mais de lideranças no esporte.


DINIZ AGUILLAR é Palestrante, Instrutor, Professor e Consultor. É graduado em publicidade e propaganda, pós-graduação em marketing e mestrando em marketing. Profissional com formação voltada para a área de negócios, com mais de 3000 horas de treinamento, palestras, seminários e convenções, com foco em marketing integrado, comunicação empresarial, administração de equipes multifuncionais nas áreas de marketing, vendas, com foco nos segmentos de consumo, serviços e área esportiva.
Atuou em posições de Gerente Regional, Nacional, do Mercosul e Marketing, em empresas como Nestlé, Danone, Nabisco, Pavioli, Warner Lambert, Allied Domecq e Hertz Medicamentos e Dalponte Materiais Esportivos e atuou como Gerente Nacional de Comercialização no SEBRAE NACIONAL. É Professor da Faculdade de Marketing e Faculdade de Hotelaria do SENAC, além da coordenador da Pós-Graduação de Marketing Esportivo SENAC-RS 2009. Professor da ESADE, Escola Superior de Administração, Economia e Contábeis, nas disciplinas de Introdução ao Marketing e Gestão Promocional, participando também do Núcleo de Desenvolvimento Educacional, para projetos de ensino superior e pós-graduação.

E-mail: diniztreinamentos@terra.com.br
Site www.diniztreinamentos.com.br