Os caminhos das organizações em Marketing
Por Rafael Mauricio Menshhein
20/07/2007

Lidar com a solução de problemas é um fato comum no dia a dia das organizações, mas em vários momentos os problemas são resultantes de toda uma estrutura não alinhada, de falta de treinamentos para os colaboradores e de planejamento para realizar mudanças ou implantar novos processos.
O que ocorre naturalmente é um apagar de incêndios diários, as pessoas acabam utilizando o tempo já escasso para consertar um processo ou uma parte do processo, mas que já teve impacto em toda a organização.
A falta do planejamento é evidente em muitos casos, mas o planejamento também deve ser criado e ajustado adequadamente, um bom planejamento tem mais chances de sucesso, especialmente em empresas onde cada área trabalha somente para ela e contra as demais.
Com a cultura de brigar com as demais áreas da organização perde-se muito, os problemas sempre aumentam e não há uma solução efetiva.
O mercado está cada vez mais concorrido, conhecer os concorrentes é uma excelente forma de planejar suas estratégias e táticas, desde que se conheça muito bem a sua organização.
Para que uma organização tenha um nível de excelência é necessário criar uma boa rede de relacionamentos, desde os fornecedores até o consumidor, não há mais espaço para somente produzir, o consumidor troca informações com seus amigos e toma decisões sobre inúmeros pontos, que nem sempre aparecem em pesquisas.
Ainda assim existem empresas que optam por fazer sem conhecer o mercado, não sabem se há um consumidor disposto a adquirir seus produtos, ou então buscam copiar o produto que mais vende no momento.
As melhores estratégias são aquelas adequadas a sua organização, logicamente existem variáveis comuns a todas as organizações do mesmo ramo ou setor, mas cada organização é única, tem sua cultura, seus valores e deve estar integrada.
Cada área sempre irá depender de outra área, o desempenho de todas as áreas é influenciado diretamente e traz os resultados condizentes com a realidade, ou seja, quando há uma competição para ficar a frente dos outros ou então para derrubar aquela área que obteve um resultado abaixo do natural não é a perdedora, mas sim toda a organização.
Também existem momentos onde a competição interna pode ser boa, principalmente quando o objetivo principal é elevar o conhecimento, buscar entrosar os times e auxiliar as demais áreas quando algo parece mais difícil.
Todas as organizações são criadas para chegar ao topo, mas poucas planejam o caminho a seguir, muitas vezes nem sabem quem são ou onde estão, desta forma são levadas pelo mercado e ficam à mercê da concorrência.