Como os fatores tecnológicos influenciam o dia-a-dia do Marketing
Por Rafael Mauricio Menshhein
16/07/2007

Atualmente todas as áreas de atuação exigem um conhecimento sobre as mudanças existentes em qualquer tipo de tecnologia envolvida no uso diário, desde a captação de insumos até a venda do produto ao consumidor final, passando também pela forma de suporte oferecido após a consumação do negócio e feedback usado para melhorar produtos.
Trabalhando com informática percebem-se ainda mais os avanços destes fatores no decorrer de poucos meses e até dias, por isso é fundamental estar atento às tendências de mudanças de hardware, software e suporte ao consumidor.
Um dos pontos que mais pode influenciar uma decisão dentro deste ramo é a diversificação de aplicabilidade dos produtos, a cada novo passo na evolução de cada componente é exigido um novo aprendizado e até mesmo a busca por conhecer o que ainda não estará disponível aos consumidores tão rapidamente.
Com o aparecimento de grandes redes no país o fator de curva de aprendizado se torna muito menor ao buscar se adiantar aos concorrentes do mercado.
Aproveitando-se do avanço tecnológico pode-se perceber que uma boa parte dos consumidores está muito bem entrosada com as novidades do mercado e baseia seus desejos em cima destes conhecimentos, sendo fundamental estar atento aos novos rumos do desenvolvimento natural dos produtos, tanto de hardware como software.
Independentemente do ramo de atuação ser ligado diretamente à informática e com isso tornando mais visível à tecnologia aplicada, não há como deixar de lado todo o conjunto de ferramentas usadas no dia-a-dia que podem “nos pegar de surpresa”, exigindo ainda mais capacitação e estudo das pessoas envolvidas em qualquer processo.
Quando nos deparamos com novos avanços sentimos que a preparação e até mesmo ter uma visão mais ampla pode auxiliar, e muito, para que não haja a grande surpresa da evolução.
Os fatores tecnológicos são ferramentas de auxílio, não de descarte de pessoas, podem aumentar a produtividade, gerar economias antes impensadas e dar uma estrutura muito melhor para se trabalhar com mais conforto e comodidade, sem perder o retorno pessoal e financeiro.
Um dos maiores desafios é sempre estar atento, não há como saber de tudo e sobre tudo, mas pode-se compreender parte de muitas coisas, sendo o fator tecnológico mais importante o cérebro humano e a ação do homem ao tirar proveito do que constrói.
Com a globalização tornou-se mais ágil ter contato com as pessoas e prestar um atendimento ao consumidor sem necessidade de deslocamento, utilizando-se de ferramentas de comunicação pelo microcomputador, agilizando o atendimento em si e até mesmo evitando custos ao cliente por um serviço muito simples e que ele mesmo pode realizar com base nas orientações dadas.
A distância, que antes, era um fator muito relevante hoje não é causadora de muitos problemas, muitas empresas descobrem novas formas de economizar em transportes e deslocamentos de pessoal por meio do avanço das telecomunicações e as ferramentas hoje disponíveis.
Um dos pontos que mais podem influenciar na área da informática hoje são os softwares on-line, que necessitam apenas de uma boa conexão de internet e podem praticamente eliminar a necessidade de uma pessoa se descolar ou entrar em contato direto com o consumidor para prestar algum serviço quando surge alguma espécie de problema relacionado ao software em si.
Até mesmo a eliminação de discos rígidos afetam diretamente a necessidade de um profissional especializado no conjunto hardware/software da maquina, pois os arquivos pessoais estarão em grandes servidores e o risco de ser apagado algum arquivo importante do sistema operacional se torna mínimo.
A evolução neste tipo de negócio é fator determinante para gerar uma demanda maior por equipamentos e programas mais específicos e adaptados ao uso final, desde empresas até mesmo aos usuários “comuns”.

Quanto maior a portabilidade de um equipamento, menor necessidade de se trocar peças individuais ou atualizar softwares, o que eliminaria a presença de uma pessoa formada e que vive dentro deste ramo pela necessidade dos consumidores de possuírem um equipamento grande em suas casas ou empresas, fazendo com que o técnico de informática seja algo presente independentemente da distância e do problema a ser solucionado.