Os estudos dos colaboradores em Marketing
Por Rafael Mauricio Menshhein
18/07/2007

Todas as organizações desejam os melhores profissionais, com um bom nível de estudos, capacidades específicas e que sempre agreguem muito à organização, o que leva aos investimentos em cursos, seminários etc.
Estes investimentos só se tornam realmente visíveis quando a organização tem um planejamento bem elaborado para utilizar o ganho de conhecimento de seus colaboradores, aplicando-os diretamente na organização.
Mas o que acontece em alguns casos é justamente o oposto, a organização chega a pagar, total ou parcialmente, um curso para seus colaboradores, incentivando-os a buscar novos conhecimentos, mas sem uma utilidade real programada.
A falta do planejamento é o que gera muitos problemas para as organizações, especialmente quando colaboram com as pessoas para o ganho de novos conhecimentos, aprendizado de novas práticas, novas tendências de mercado etc.

Mesmo assim existem organizações que procuram realmente colocar em prática o que seus colaboradores aprenderam, avaliando pontos como:

· Que áreas necessitam novos conhecimentos;

· Qual é a urgência real;

· Que profissionais serão selecionados;

· Como será o compartilhamento dos novos conhecimentos;

· A aplicação deste conhecimento será viável;

· A organização está preparada para segurar os profissionais;

· Qual é a perspectiva de futuro dentro da organização para os profissionais;

· Os concorrentes investem nas mesmas áreas que a sua organização;

· Qual é o retorno esperado;

· Como tornar os investimentos nos estudos dos colaboradores mais focados.

Cada organização pode determinar quais pontos serão abordados, de acordo com suas necessidades.

Quando uma organização está disposta a investir nos estudos de seus colaboradores, está na verdade formando uma relação mais profunda entre a organização e as pessoas, mas que em muitos casos é meramente utilizado para valorizar a imagem, sem uma utilidade ou mesmo interesse da organização com o ganho de conhecimento de seus colaboradores.

Desta forma quem sempre ganha é o colaborador, que têm uma grande oportunidade e deve aproveitá-la, pois o mercado está cada vez mais exigente e competitivo.