O foco na tomada de decisão em Marketing
Por Rafael Mauricio Menshhein
06/07/2007


Tomar decisões é parte do dia a dia de todas as organizações, mas inúmeros fatores, ou critérios, devem ser levados em consideração, principalmente agora, com um mercado globalizado e que permite atender consumidores em qualquer lugar do planeta.
Algumas das decisões mais importantes podem determinar o sucesso de uma organização, mesmo que o mercado seja competitivo ou que haja muitos concorrentes.
Para que cada decisão tenha o efeito desejado é necessário compreender quais variáveis irão influenciar diretamente, o que os concorrentes poderão fazer, quais são as vantagens competitivas que a sua organização tem etc.
De um modo geral percebe-se que o planejamento das ações é o início de todo o processo de decisão, sem informações não há como decidir nada, mas com informações em excesso, perde-se o foco e o trabalho se torna complicado.
Assim como as organizações, o consumidor também toma suas decisões com base em seu conhecimento, ainda assim é comum em algumas lojas o vendedor mostrar-lhe inúmeros itens, confundindo ainda mais o consumidor, mas há como auxiliar o consumidor a tomar sua decisão, mostrar-lhe 2 ou 3 produtos, assim as informações deste consumidor podem avaliar o que realmente é atrativo, agilizando um processo que passa por todas as informações que ele detém.
Com as organizações não é diferente, em certos momentos não é necessário conhecer dados que não agreguem valor à decisão, mas sim o que realmente está dentro do foco.
Se o foco é um novo produto, é necessário conhecer muito bem quem são os concorrentes, qual é o mercado a ser atendido, quem é o público-alvo, que fornecedores utilizar, se há a necessidade de construir uma nova fábrica ou atualizar equipamentos etc.
Também existem variáveis que podem ser alteradas inesperadamente, principalmente quando o mercado-alvo é um outro país, as políticas adotadas pelos governos podem interferir diretamente nas decisões, pois os riscos, conhecidos de alguns países, apontam que decisão tomar e que o momento pode não ser propício para exportar.
Para decidir o principal é obter informações, formulando um planejamento com dados confiáveis e que tragam facilidades para tomar a decisão, sendo demonstrados de forma simples e objetiva, sem esquecer do foco da decisão.