Marketing de Segmento

Por Rafael Mauricio Menshhein

26/12/2006

 

É fato que nenhuma empresa pode atingir todos os consumidores disponíveis no mercado, seja pela fidelidade a outro produto, entre outras variáveis, não há como atingir o mercado em sua totalidade, então segmenta-se o mercado.
Segmentar é dividir o mercado em pedaços menores, direcionar seu produto a um determinado público-alvo e fidelizá-lo, logicamente quando existe a Introdução de um novo produto há o período de experimentação, onde alguns consumidores irão consumir apenas para teste.
O simples fato de dividir o mercado não quer dizer que as vendas estão garantidas, que ninguém mais poderá conquistar o consumidor que, teoricamente, é seu.
O profissional de Marketing deve estar atento aos detalhes, ouvir seu consumidor ou cliente, entender quais são as necessidades e desejos, como ofertar seus produtos e serviços.
É necessária uma análise muito profunda, a coleta de dados para elaborar as estratégias e conhecer o mercado, o público e quais são os interesses da empresa são fundamentais.
Embora muitos possam imaginar que basta apenas produzir algo e vender, um profissional de Marketing sabe que a concorrência sempre está atenta a possíveis brechas, detalhes que não foram percebidos em Pesquisas e que influenciam a decisão de compra dos consumidores.
Cada Segmento de mercado têm suas características próprias, então é importante salientar que para cada “parte” deste mercado, deve-se agir com base em Informações relevantes e escolher sempre a fatia que mais têm relação com a empresa.
Para que tudo isso ocorra adequadamente, deve-se realizar uma Segmentação efetiva, com características como:
 
  • Diferenciável: o Segmento deve ter uma reação diferente (considerando os outros Segmentos ou a totalidade do mercado) as ações de Marketing de uma empresa, por exemplo, tem que olhar uma Publicidade de forma diferente, para que assim, se possa direcionar a fala especificamente para o Segmento;
  • Mensurável: o Segmento deve ter o seu tamanho ou potencial identificado, ou seja, deve ter uma noção de quantas pessoas estão nesse Segmento para que não ocorra um esforço inadequado ao tamanho do Segmento, por exemplo, é possível mensurar a quantidade de mulheres de uma cidade;
  • Acessível: a empresa deve ter condições de oferecer o que este Segmento realmente busca, por exemplo, se uma empresa identifica que um Segmento deseja produtos mais baratos deve ter condições de oferecê-los a este mercado;
  • Substancial: o Segmento deve ter um tamanho que justifique os investimentos da empresa para atendê-lo, por exemplo, se uma empresa identificou que um Segmento deseja produtos mais baratos, mas para oferecer isso ao mercado precisa modernizar a sua manufatura, precisa verificar se este investimento será compensado pelos ganhos que terá com este Segmento;
  • Acionável: a empresa deve conseguir convencer que a sua proposta de Valor para o Segmento seja aceita (comprada) por ele, por exemplo, uma empresa reconhece que um Segmento deseja um produto com desempenho superior, mas se ela não conseguir fazer com que este Segmento reconheça o seu produto como de desempenho superior não terá sucesso no seu esforço para atender o Segmento.




 

O portal do Marketing respeita seus visitantes e usuários. Leia aqui a Política de Privacidade