Marketing e as redes de Relacionamento
Por Rafael Mauricio Menshhein
24/04/2007

A cada dia surgem inúmeros relacionamentos, entre empresas e consumidores, entre empresas e outras empresas e de consumidores com consumidores, gerando redes que trocam informações, promovem a fidelização e têm desejos e necessidades.
O aumento do uso da Internet é uma grande prova de que as redes de relacionamentos são grandes fontes para Pesquisa, testes de conceitos e de aprovação de produtos ou serviços.
Logicamente as redes evoluíram com o passar dos anos, iniciaram-se em salas de bate-papo, passaram por páginas (sites) específicos e hoje criam um mundo virtual repleto de possibilidades.
O que muitos não percebem é a grande oportunidade, o consumidor pode envolver-se mais profundamente com as Marcas, empresas, customizar o seu mundo ao seu modo, desta forma cada um têm a possibilidade de criar, informar e trocar informações.
Atualmente as redes têm influenciado grandes organizações, que partiram para o mundo virtual, estabelecendo um relacionamento mais profundo com seus consumidores, permitindo com que o consumidor seja também o dono da Marca.
Da mesma maneira existem empresas que não perceberam essa nova concepção, onde a empresa detém os direitos sobre a Marca, mas seus consumidores também são donos, haja vista que o surgimento do Marketing viral e Buzz Marketing causaram um efeito antes não imaginado pelas organizações.
Os principais motivos que levam ao sucesso das redes de relacionamento podem ser definidos como:

Necessidade de interação: mesmo em um mundo virtual as pessoas desejam manter contato com pessoas, é algo inato ao ser humano e, mesmo virtualmente, é um novo modelo a ser estudado e utilizado;
Trocas de informações: as pessoas acabam criando grupos específicos, defendem seus pontos de vista e aprovam ou não determinado produto ou serviço, com a rapidez com a qual as informações circulam o mundo, percebe-se que a divulgação da Marca passa a ser feita pelos consumidores, sem qualquer interferência ou ação das organizações, pois o consumidor adquiriu o produto de Marca X e agora ele pode informar aos demais a sua impressão do produto, o que leva ao sucesso ou fracasso do produto, um exemplo é o que aconteceu com uma montadora estado-unidense ao deixar em aberto a possibilidade de criação e envio inúmeras propostas de Propagandas, o que ela recebeu na verdade foi um enxurrada de vídeos onde eram apontados os principais defeitos do veículo, algo inesperado e que comprova o despreparo da organização ao lidar com uma resposta negativa;
Geração de novas idéias: todas as pessoas trocam idéias, descobrem novos usos e aplicações para produtos e serviços já existentes, da mesma maneira, as redes de relacionamentos estão atentas aos movimentos dos consumidores, o que para muitos é um simples passa-tempo na verdade é uma grande fonte de Pesquisa;
Acompanhamento do mercado: a rapidez com que os produtos evoluem é visível, não há uma extensão do ciclo de vida dos produtos, da mesma forma, as redes têm uma Vantagem competitiva antes não percebida, os dados coletados são mais fiéis, as pessoas não escondem o que pensam e as ações das organizações podem ser mais eficazes, as gerações que mais utilizam estas redes, anteriormente os mais jovens e hoje não há distinção de idade, podem ter seus desejos e necessidades atendidas com um acerto muito maior das empresas, comprovando que ouvir o cliente é a melhor Pesquisa que pode ser feita.

Há inúmeros pontos que podem ser levantados pelas organizações, as redes de relacionamentos estão disponíveis para todos, as fronteiras de informações acabam e um fato ocorrido do outro lado do mundo chega em questão de segundos à sua tela.
A Internet muda a maneira como as empresas devem lidar com as Marcas, seus consumidores e as redes criadas, seja para fins comerciais ou simplesmente diversão.
Toda e qualquer Informação é válida, talvez não seja neste momento ou para a sua empresa hoje, mas em um dado momento é muito melhor ter um banco de dados de rápido acesso para trazer o que está guardado e que será aplicado mais cedo ou mais tarde.
A melhor Informação não é aquela contida em um banco de dados, mas aquela compartilhada com toda a organização