Apresentação Pessoal - O seu maior cartão de visita
Por Paulo Araújo
02/02/2010

Imagine a situação: você trabalha em uma concessionária de carros importados. Entra um sujeito mau vestido, barba por fazer, aparência bem rudimentar. Fala alto e sempre com gestos exagerados. Ao mesmo tempo entra uma pessoa bem vestida, cabelos e barba bem cortados, fala mansa e educada, traz em si um certo "quê" de autoconfiança e gestos sutis e gentis.

Para qual dos dois você prefere vender? Ou de qual dos dois você prefere comprar?

É claro que conhecemos casos e mais casos de pessoas simples e com uma imagem pessoal digamos nada adequada, mas com muito dinheiro na conta e pra lá de idôneas.

Mas também sabemos que, o que nossos olhos vêem infelizmente o cérebro julga e você como profissional de vendas não pode deixar esses detalhes atrapalharem sua carreira e seus resultados.

Cuidado com a aparência pessoal. O seu trabalho é o seu grande ganha pão, então que tal investir um pouco mais em itens como um bom corte de cabelo e o uso de alguns cosméticos que também podem ajudar? As mulheres estão presentes cada vez mais em cargos de liderança e os homens devem mudar e tornar a sua presença mais "digamos", agradável, aos olhos e olfato feminino. Prefira comprar sapatos e roupas de melhor qualidade, além de ter um caimento melhor no corpo elas têm um prazo maior de vida.

Atenção ao vocabulário. Procure falar a nossa língua de forma clara. Não estou sugerindo que fale tudo certinho, afinal na língua falada o importante é se fazer entender. Nada de gírias, evite palavrões e não queira usar jargões da moda do público jovem que nada tem a ver com você. Certa vez entrei em uma loja e o vendedor me cumprimentou assim: - Tudo bem mano? Eu disse: - Nossa! Eu não sabia que tinha um irmão desconhecido? As piores são quando somos chamados de tio, irmão, fala véio (essa é de matar qualquer venda) e outras palavras que nada tem de bonito.

Cuidado com intimidades e brincadeiras. Nada de querer ser amiguinho íntimo de quem você não é e não coloque as pessoas, sejam amigas ou não, em situações embaraçosas. Agora com celulares que filmam e batem fotos surgiu uma grande onda de colocar filmes e fotos em momentos de descontração na Internet só para "sacanear" as pessoas. O amigo ficou bêbado naquela pescaria? E daí, o problema é dele. Você não precisa ficar fotografando o sujeito ou filmando suas trapalhadas e explorar essa situação para se fazer de engraçado. Não procure arranjar inimizades e problemas de relacionamento onde não se deve.

A sua imagem deve gerar confiança na equipe e no comprador. Confiança é o que gera venda. Produto é importante, qualidade e assistência técnicas são importantes, mas confiança é o que vende de verdade. E quem gera esse atributo? Você vendedor! Nunca se esqueça que além do aspecto técnico do produto é a sua pessoa que vai influenciar a decisão de compra.

A primeira impressão é a que fica. Eu até concordo que você pode mudar a primeira impressão, mas é difícil e muito mais complicado. Não perca a oportunidade de fazer bonito no primeiro contato. Seja gentil, amável e esteja preparado tecnicamente para tirar as dúvidas do cliente. Concorrente é o que não falta na praça e todo e qualquer detalhe pode fazer a diferença na hora da decisão final.
Pode ter certeza que a sua imagem é o seu maior cartão de visita. Pode parecer preconceito, você pode argumentar que o mais importante é o que você é e não o que parece ser. Essa discussão é mais filosófica do que prática. O fato é que uma embalagem bonita sempre atrai mais a atenção no supermercado.

Paulo Araújo - palestrante e escritor. Autor de Motivação - Hoje e Sempre (editora Qualitymark), entre outros livros. Site: www.pauloaraujo.com.br