Como Escolher o Ponto de Venda?
21/07/2009

Uma boa localização pode representar uma grande variação no volume de negócios e ser determinante entre o sucesso e o fracasso de um empreendimento.

Estar próximo de onde o público-alvo reside, trabalha, ou no fluxo de um local para o outro é favorável ao desenvolvimento de praticamente todos os negócios.

A questão da localização não pode ser separada dos outros componentes do marketing. Considerando todos os aspectos devem-se buscar a coerência entre o ponto (localização), o preço, o produto e a propaganda. O P de ponto tem caráter de vida longa, enquanto os outros "Ps" podem sofrer ajustes e serem reorientados de forma tática mais facilmente. Os fatores básicos da escolha do ponto que devem ser analisados são:

Acesso:

- facilidade de acesso por meio de transportes coletivos;
- rua conhecida;
- corrente de tráfego;
- não obrigar o cliente a cruzar a pista contrária;
- não obrigar o cliente a percorrer trajeto mais longo para encontrar balões/retorno;
- compradores motorizados não gostam de dirigir em vias onde haja tráfego ruidoso de caminhões e ônibus parando e saindo constantemente;
- estacionamento no local do imóvel, ou bem próximo;
- facilidade de visibilidade da loja;
- loja situada após uma curva, onde só é visível quando o tráfego já se encontra em cima da entrada para o estacionamento, pode ser considerada de acesso fraco;
- barreiras geográficas: pontes, rios, mar, estrada de ferro, montanhas etc.

População:

- verificação da renda;
- quem são os clientes / consumidores em potencial;
- quais são os hábitos e comportamento de compra - locais onde realizam suas compras; grau de fidelidade com estes locais;
- freqüência de compras;
- motivos que os levam até os locais;
- quais pontos fortes e fracos destes locais.

Imóvel:

- defina a área ideal para sua loja em m²;
- avalie, dentre as opções de imóveis disponíveis, a que mais se aproxima em m² (tanto maior como menor);
- térreo é melhor que sobrado, ou prédio;
- a fachada deve ser livre para ser explorada visualmente - sem postes, árvores etc.; salão fácil de ser dividido para encaixe da planta de sua loja;
- deve ser limpo, arejado, com pintura nova;
- ter boa iluminação interna;
- não deve ser área considerada perigosa no período noturno;
- com bom fluxo de pessoas em frente a loja;
- verificar as leis municipais de zoneamento para o seu tipo de atividade empresarial;
- calcular o investimento necessário para adequação às normas e legislações sanitárias (quando exigidas).

Concorrência:

- identifique quem são, quantos são e onde estão os concorrentes;
- a concorrência neste momento deve ser avaliada em razão das suas estratégias de localização, isto é, deve ser entendida para onde tem geograficamente sido a expansão, ou mesmo fechamento, das lojas dos seus principais concorrentes. Cabe destacar, também, que aquilo que às vezes parece ser não é de fato. A proximidade de lojas com produtos semelhantes (concorrentes diretos) pode ser benéfica para vários segmentos do varejo.

Fonte: Site SEBRAE-SP