Como Se Obtém a Curva ABC?
21/07/2009

Obtém-se a curva ABC através da ordenação dos itens que serão analisados, conforme sua importância relativa no grupo.

A montagem dos grupos pode parecer um pouco trabalhosa, mas pode ser que ela seja feita uma única vez, ou mesmo muito esporadicamente. Os itens de cada grupo permanecem enquanto permanecerem as condições que possam afetar os itens (consumo; vendas; preços; etc.). A montagem dos grupos pode ser feita em duas etapas (vamos continuar com o exemplo de um controle de estoques):

1ª Etapa:

- relaciona-se todos os itens que foram consumidos em determinado período (1);
- para cada item registra-se o preço unitário (2) e o consumo (3) no período considerado (se a análise fosse sobre vendas, ou sobre transporte, ao invés de consumo seria usada a quantidade vendida, ou a quantidade transportada, etc.);
- para cada item calcula-se o valor do consumo (4), que é igual ao preço unitário x consumo;
- registra-se a classificação (5) do valor do consumo (1 para o maior valor, 2 para o segundo maior valor, e assim por diante).

Exemplo, considerando um controle de estoque, composto de dez itens:
 

Material(1)

Preço Unitário(2)

Consumo(3)

Valor do Consumo(4)

Classificação(5)

Mat1

 1,21

123

148,83

4

Mat2

11,90

 15

178,50

3

Mat3

 3,64

 89

323,96

2

Mat4

 5,98

 12

71,76

5

Mat5

11,20

 75

840,00

1

Mat6

11,98

  6

71,88

7

Mat7

 1,60

 22

35,20

10

Mat8

 0,38

 84

31,92

9

Mat9

 5,12

 19

97,28

6

Mat10

21,60

  3

64,80

8

 


2ª Etapa
- ordena-se os itens de acordo com a classificação (5);
- para cada item, lança-se o valor de consumo acumulado (6), que é igual ao seu valor de consumo somado ao valor de consumo acumulado da linha anterior;
- para cada item, calcula-se o percentual sobre o valor total acumulado (7), que é igual ao seu valor de consumo acumulado dividido pelo valor de consumo acumulado do último item.

Exemplo:

Material(1)

Valor do Consumo(4)

Valor do Consumo acumulado (4)

% sobre valor total acumulado(4)

Classificação ordenada(5)

Mat5

840,00

840,00

45,06

 1 

Mat3

323,96

1.163,96

62,44

2

Mat2

178,50

1.342,46

72,02

3

Mat1

148,83

1.491,29

80,00

4

Mat4

71,76

1.563,05

83,85

 5 

Mat9

97,28

1.660,33

89,07

6

Mat6

71,88

1.732,21

92,92

7

Mat10

64,80

1.797,01

96,40

 8 

Mat8

31,92 

 1.828,93 

98,11

9

Mat7

35,20

1.864,13

100,00

10

 


Para a definição das classes A, B e C, adotando-se o critério de que A = 20%; B = 30% e C = 50% dos itens. Sendo, no exemplo 10 itens, 20% são os dois primeiros itens, 30% os três itens seguintes e 50% os cinco últimos itens, resultando, assim, os seguintes valores:
- classe A (2 primeiros itens) = 62,44%;
- classe B (3 itens seguintes) = (83,85% - 62,44%) = 21,41%;
- classe C (5 itens restantes) = (100% - 83,85%) = 16,15%;

Obs.: Se tivéssemos, por exemplo, 73 itens ao invés de 10, para A = 20%, seriam os 15 primeiros itens; B = 30%, seriam os 22 itens seguintes; e C = 50%, os 36 restantes.
Para o exemplo acima, se quiséssemos controlar, digamos, 80% do valor do estoque, teríamos que controlar apenas os quatro primeiros itens (já que eles representam 80,00%).
O estoque (ou as compras, ou o transporte, etc.) dos itens da classe A, tendo em vista seu valor, devem ser mais rigorosamente controlados, e também devem ter estoque de segurança bem pequenos. O estoque e a encomenda dos itens de classe C devem ter controles simples, podendo até ter estoque de segurança maiores. Já os itens da classe B deverão estar em situação intermediária.

Fonte: Site SEBRAE-SP