Comunicação Oral - Essa Habilidade Faz Diferença
Por Maria do Rosário Martins da Silva
06/11/2007


Ainda é muito comum se ouvir de alguém a seguinte frase: “tenho pavor de falar em público!” Se perguntarmos os motivos desse pavor, ouviremos uma série de justificativas como: timidez, medo de não dar conta, não levar jeito para a oratória, entre outras. Por isso, muitas pessoas preferem ficar escondidas no fundo da platéia, do que correr o risco de serem chamadas para apresentar algum trabalho ou projeto.

De acordo com Reinaldo Polito, especialista em Comunicação Oral, “o medo é um mecanismo natural de defesa que foi aperfeiçoado pelo homem desde os tempos mais primitivos. Naquela época quando as pessoas viam, por exemplo, um raio caindo, com receio de ser atingidas, fugiam para se defender. Com o tempo, o organismo foi aprendendo a se proteger para poder fugir mais depressa. Quando o homem via o raio caindo, ficava com medo, mas antes que começasse a fugir ocorria uma descarga de adrenalina que aumentava a pressão sanguínea, fortalecia os músculos e o preparava para uma fuga mais rápida. Nós herdamos esse mecanismo de defesa.”

“Herdamos esse mecanismo de defesa. Hoje, quando sentimos medo, sofremos uma descarga de adrenalina para que possamos nos movimentar mais depressa enquanto ela vai sendo metabolizada. Só que, para falar em público, nós sentimos medo, sofremos a descarga de adrenalina -para que possamos nos movimentar mais rápido durante a fuga-, mas não dá para fugir. Por isso, ela permanece um tempo maior no organismo e provoca a confusão que todos conhecemos: as pernas tremem, as mãos suam, o coração bate mais forte, a voz enrosca na garganta e até os pensamentos maravilhosos que eram tão claros antes de falar desaparecem diante do público.”, explica Polito.

Porém, atualmente, qualquer profissão requer essa habilidade de comunicação oral e somente será bem sucedido quem possuí-la, pois ela é tão importante quanto conhecer as técnicas da função que exerce.

Começando pela escola, cada vez mais os professores estão exigindo dos alunos que elaborem trabalhos não somente escritos, mas que também os apresentem em sala de aula ou auditório. Sem falar no Trabalho de Conclusão de Curso, cuja apresentação é feita para uma banca de professores ou convidados. Nessa etapa, é comum que os futuros profissionais entrem em pânico, comprometendo muitas vezes sua exposição.

Com a entrada no mercado de trabalho, tem início outra etapa, onde desde o processo de seleção, o candidato necessita participar de dinâmicas de grupos, além de entrevistas, que evidenciarão a capacidade de comunicação oral. Consequentemente, quanto mais o profissional for promovido na hierarquia da empresa, maiores serão as possibilidades de que ele venha a participar de Congressos, Feiras ou outros eventos onde tenha que expor projetos ou trabalhos para grandes platéias.

Vencer o medo de falar em público não é uma coisa que ocorra da noite para o dia, porém, somente com atitudes positivas, buscando auxilio com profissionais da área ou até mesmo através de um acompanhamento psicológico, essa barreira poderá ser transposta. O exercício constante, enfrentando os “fantasmas” e se preparando de forma correta, com certeza trarão muitos benefícios para aqueles que necessitem fazer exposições para outras pessoas. Buscar conhecer bem o assunto a ser falado, preparar um material de qualidade e ser espontâneo são imprescindíveis para uma boa apresentação.

Lembre-se: Não há mais lugar no mercado de trabalho para aquelas pessoas que ainda insistem em ficarem escondidas como medo de se exporem, pois o sucesso vem sempre para aqueles que ousarem fazer diferente. Vença o medo e garanta seu sucesso profissional.

Maria do Rosário Martins da Silva é Mestre em Marketing. Especialista em Recursos Humanos e Marketing. Professora em cursos de Graduação e Pós-Graduação. Palestrante nas áreas de Motivação, Empreendedorismo, Recursos Humanos, Marketing, entre outros. Experiência em desenvolvimento de pessoas nas áreas de Marketing, Recursos Humanos, Empreendedorismo, Dinâmicas de Grupos, Jogos de Empresas, Técnicas Vivenciais e Oratória. Contato: zarinhamartins@hotmail.com