Eupresa - Você ainda vai ser uma
Por Conrado Adolpho
04/11/2005

“A Fabiana não trabalha mais conosco”

A voz metálica da recepcionista, que me deixou por alguns segundos na dúvida de estar falando com uma gravação ou com um ser humano, não deixava margem à dúvidas: o cartão de visitas que eu tinha em mãos só servia agora para saber o antigo emprego de Fabiana Camargo.

Fabiana perdia um cliente. Eu, um cartão.

A dança das cadeiras do mercado de trabalho está cada vez mais animada. Aceleraram a rotação da música e esqueceram de nos avisar.

Não se iluda com os seus rechonchudos porta-cartões, uma boa parte deles, provavelmente, não serve para muita coisa.

Se os cartões que você recebeu ficaram obsoletos, o que dizer dos cartões que você distribuiu? Daqui a algum tempo também não servirão para muita coisa. Basta um emprego novo ou até uma mudança de setor para o seu “score” aparecer zerado. Seus antigos cartões agora apontam para uma empresa que não é mais a sua e para uma cadeira que tem outro dono. Cartões que, como os da minha antiga fornecedora Fabiana, irão para a lixeira.

Não é novidade para ninguém que uma boa carreira está pautada na qualidade dos relacionamentos que você constrói. Também não é de hoje que se sabe que o tempo médio de permanência dos colaboradores em uma empresa vem diminuído gradativamente. Tendo em vista esse quadro, como manter contato com seus fornecedores, clientes e prospects mesmo quando o seu cartão de visitas se torna defasado?

A resposta pode estar na sabedoria de que você é uma empresa, ou melhor, uma “eupresa”.

Eu explico.

Uma empresa é um CNPJ que existe independentemente de quem sejam seus sócios ou colaboradores. Sua marca, seu site e seu endereço podem permanecer os mesmos durante anos.

As pessoas se vão, a empresa fica.

Você ainda não se vê como uma eupresa?

Comece a perceber que a sua marca, ou seja, o seu nome, vale mais do que qualquer emprego. Deve estar presente na mente dos seus clientes independentemente da empresa em que você trabalhe.

Os empregos se vão, os relacionamentos ficam, e com eles, os clientes e os fornecedores.

Estamos em uma nova era que, como escreveu Simon Franco, profissionais se tornam “profissionautas” – aquele que navega pelo mercado de trabalho pousando de empresa em empresa, de emprego em emprego. A carteira de trabalho assinada, antes garantia de emprego seguro, migra para a terceirização instável. Nem carteira, nem segurança, muito menos garantias.

Cada um toma o leme da própria carreira. Foi-se o tempo em que carreira estável significava trinta anos em uma mesma empresa. Vivemos em um mercado dinâmico.

O profissional que se vê como uma eupresa considera-se um prestador de serviços para a empresa em que trabalha, não um simples colaborador. A relação profissional se torna dia-a-dia mais horizontal. Parceria sim, servidão não.

Tudo isso fez muito sentido para você? Então, como ser uma eupresa?

a) Tenha uma marca.

Transforme seu nome em uma marca que represente credibilidade, criatividade e outras tantas qualidades que sejam requeridas no seu ramo de atividade. Através dos seus relacionamentos e do que eles falam de você, uma imagem se formará na mente das pessoas. Cuidado. Essa imagem será você, independente de quem você seja.

b) Tenha um cartão de visitas pessoal.

Não deixe para a sua empresa a função de divulgar a sua marca. Tenha um cartão de visitas pessoal. Distribua-o juntamente com o cartão da sua empresa. O cartão da sua empresa pode “perder a validade”, os seus cartões, não.

c) Invista em uma home-page.

Tenha o seu site no ar. Vou lhes dar um exemplo prático: minha página pessoal é www.conrado.com.br e o meu e-mail pessoal é conrado@conrado.com.br. Impossível de alguém esquecer. Vendo para clientes que mantenho contato há mais de dez anos. Eles estão em outras empresas, e eu também.

Viu como é fácil? Com pequenas e simples ações você aumenta em muito a sua sua rede de contatos e com isso melhorar sua condição de empregabilidade.

Com a mudança de postura com relação a essa questão, tenho certeza de que você vislumbrará muitos outros caminhos para prosperar como uma eupresa.

Boa sorte. Qualquer dúvida, entre em contato comigo e terei o maior prazer em orientá-lo nesta nova fase da sua vida “eupresarial”.

Conrado Adolpho é empresário, publicitário, escritor e palestrante. Sua formação vem de faculdades de excelência como ITA e Unicamp. Trabalha com tecnologia, Internet e marketing. É especialista em marketing on-line, presta consultoria e ministra palestras em marketing na Internet, e-business, estratégias de marketing on-line, otimização de sites para mecanismos de busca e outros assuntos ligados à Internet e marketing. É autor do Livro Google Marketing - O Guia Definitivo do Marketing Digital.