Mais que uma loja, crie um conceito
Por Luiz Renato Roble
13/11/2004

Ao andarmos pelas ruas e shopping centers de qualquer cidade, constatamos uma presença maciça de lojas, competindo entre si para chamar nossa atenção.
Se pensarmos bem, podemos notar que algumas se destacam no cenário e acabam ficando guardadas em nossa memória e outras não.

Algumas lojas se sobressaem perante as demais, chamando nossa atenção, convidando-nos a parar, olhar, entrar e comprar ou então passam, de alguma forma, a fazer parte da nossa lembrança. Porque outras lojas nem são notadas e se são, acabam facilmente esquecidas, assim que passamos os olhos por elas?

A resposta é que as primeiras se apresentam de uma forma especial, inesperada, de uma maneira diferente, saem do lugar-comum. Tendo o design como um diferencial, estas lojas contam uma história, que ao transmitir um conceito, claro e pertinente, fazem com que as pessoas viajem ao vê-las e se encantem por elas.

Este é o segredo da Disney. Seus parques fascinam as pessoas, independentemente da nacionalidade, cultura ou idade, pois cada canto, cada mínimo detalhe transmite informações, sentimentos, lembranças do passado, ou mesmo de um futuro que ainda não chegou, mas cada pessoa imagina a sua maneira.

Em um mundo inconstante e inesperado, onde a insegurança de trabalhar, viajar e viver domina cada vez mais a cena, é através da experiência da compra que as pessoas buscam realizar seus sonhos. É fundamental que se dê a elas a oportunidade para sonhar. Para isto a loja deve estar envolta em uma nuvem de magia, encanto e sedução. Desta maneira você não se estará apenas vendendo sua marca, seus produtos e seus serviços, mas se estará vendendo também uma imagem, um conceito que, com certeza, é mais forte do que a própria marca.

Luiz Renato Roble criacao@datamaker.com.br
Designer e Diretor de Criação da Datamaker Designers www.datamaker.com.br

Fonte: Datamaker