Miopia em Marketing de buscas
Por Conrado Adolpho
19/06/2008

Tenho ouvido muito sobre marketing de buscas ultimamente. Eu mesmo sou um profissional dessa área e tenho uma agência especializada nesse serviço, porém, o que tenho notado é que muitas empresas têm se concentrado no “coloco o seu site no primeiro lugar do Google”, entretanto estão se esquecendo do porque é importante estar no primeiro lugar do Google.

O Google hoje é um dos sites mais visitados no Brasil e no mundo. O tráfego gerado para qualquer página que seja agraciada por uma boa classificação nos seus resultados da busca deixa qualquer estádio lotado parecer um deserto insosso.

A pergunta, porém, a se fazer é: “Porque é bom para um site gerar tanto tráfego?”

A resposta parece óbvia – para que o site venda mais. Exposição é tudo no mundo atual. O ponto, contudo, é que visibilidade sem qualidade pode ser um tiro no pé.

Imagine a seguinte situação: você acaba de lançar um produto. Uma inovação porém, mais dá problemas do que soluções. Ainda está em fase acabamento. Porém, precocemente sai uma notícia sobre seu produto no Fantástico ou no Jornal Nacional e agora o Brasil inteiro o quer comprar. Há centenas de pedidos por hora e você não tem como entregar. Para completar os que você conseguiu entregar começar a dar problemas e as reclamações não param de chegar. O seu suporte fica congestionado e os processos no Procom começam a pipocar. Sendo curto e grosso - a sua empresa já era.

Nada agradável, não é mesmo?

O mesmo acontece com muitos sites que colocam a encontrabilidade como o objetivo final. Ledo engano.
Ser encontrado é só uma variável dessa equação. E a usabilidade do site? E o design voltado para o público-alvo? E o texto coerente com o produto ou serviço? E a taxa de conversão? E o tempo de retenção? E o marketing de relacionamento online? E a logística?

São perguntas difíceis demais para serem respondidas por profissionais que só se preocupam com o primeiro lugar do Google. São perguntas que exigem um questionamento de marketing, experiência em negócios e uma abordagem sistêmica. Muito complicado para empresas que só vendem o “primeiro lugar no Google”.

Isso me lembra os tempos de bolha. Internet irresponsável.

Nunca devemos nos esquecer de que o objetivo ainda é o lucro, vender e satisfazer nossos clientes. Estar no primeiro lugar do Google ajuda bastante a fazer com que nosso produto chegue até seu público-alvo, mas não é o objetivo, é só uma ferramenta.

Da próxima vez que for contratar uma agência ou um profissional para colocar você no primeiro lugar do Google, pergunte a si mesmo se é isso mesmo que você quer e precisa, porque você pode conseguir.

Conrado Adolpho é empresário, publicitário, escritor e palestrante. Sua formação vem de faculdades de excelência como ITA e Unicamp. Trabalha com tecnologia, Internet e marketing. É especialista em marketing on-line, presta consultoria e ministra palestras em marketing na Internet, e-business, estratégias de marketing on-line, otimização de sites para mecanismos de busca e outros assuntos ligados à Internet e marketing. É autor do Livro Google Marketing - O Guia Definitivo do Marketing Digital.