Quem manda é ela
Por Antomar Marins e Silva
04/12/2009

O número de mulheres que ocupam altas posições gerenciais nas empresas, mesmo as tradicionalmente dominadas por homens, vem crescendo.

Pesquisa realizada mostrou que a maioria dos líderes de negócios da América Latina tem apoiado as iniciativas para aumentar o número de mulheres em posições gerenciais.

Segundo um relatório da Conferência das Mulheres Líderes da América, as mulheres constituem entre 25 e 35 por cento dos cargos de gestão na América Latina, mas apenas 10 por cento ocupam postos de presidente ou vice-presidente corporativo.

O que muita gente não sabe é que o Brasil tem, proporcionalmente, o dobro de mulheres em cargos de alta gerência do que os países desenvolvidos, revelou uma pesquisa divulgada pela empresa de consultoria Grant Thornton International.

Com 42% dos cargos neste nível de hierarquia ocupados por executivas, o país só ficou atrás das Filipinas no ranking mundial de nações com melhor distribuição de cargos de gerência entre homens e mulheres.

Por outro lado, em média apenas 17% dos cargos de alta gerência são ocupados por mulheres na Europa. Em empresas dos Estados Unidos, elas detêm 23% das posições.

A diretora-executiva de políticas públicas da Grant Thornton International, April Mackenzie, considerou "decepcionante" a realidade das empresas na Europa e nos Estados Unidos.

Esperamos poder ver mudanças nos próximos anos, por influência de tantas mulheres que desempenham papéis importantes em empresas e na vida pública (desses países), ela avaliou.

Na outra ponta da lista, está o Japão, onde apenas 7% dos cargos de alta gerência são ocupados por mulheres.

A pesquisa Thornton International concluiu que existe o seguinte percentual de mulheres em cargos de gerência (% do total de cargos):

1º Filipinas – 50 | 2º Brasil – 42 | 3º Tailândia – 39 | 4º Hong Kong – 35 | 5º Rússia – 34 | 13º EUA – 23 | 28º Itália – 14 | 29º Holanda – 13 | 30º Alemanha – 12 | 31º Luxemburgo – 10 | 32º Japão – 7.

Outra pesquisa, divulgada pelo instituto de recursos humanos Catho revelou que, em instâncias mais altas, a presença de mulheres é mais escassa, apesar de ter crescido nos últimos anos.

Feito com mais de 95 mil empresas, o levantamento da Catho mostrou que mulheres ocupam 20% dos cargos de presidente. Nas empresas com mais de 1,5 mil funcionários, essa proporção cai para 10%.

Média global - As mulheres ocupam, em média, apenas 22% dos cargos de alta gerência entre os países examinados pela Grant Thornton.

A pesquisa também mediu a pura e simples ocorrência de mulheres em altos cargos de gerência das empresas. Novamente, as Filipinas lideraram o ranking, com 97% das empresas do país empregando mulheres neste nível de hierarquia.

O Brasil (83%) empatou em quarto lugar com Hong Kong, atrás ainda da China continental (91%) e da Malásia (85%).

As mulheres brasileiras estão de parabéns!

Antomar Marins e Silva é Escritor e Consultor de melhoria de resultados de negócios das organizações e especialista em gestão estratégica, professor e facilitadores de treinamentos para os níveis tático e estratégico das empresas. Autor dos livros Sonhar é para Estrategistas; Gestão Estratégica de Negócios: Pensamentos e Reflexões; Qualidade: O Desafio da Secretária; Desperdício: Como Eliminá-lo Através dos 5S´s, Lições Aprendidas; Empreendedorismo Empresarial; Motivação e Artigus, além de mais 500 artigos técnicos publicados no Brasil e no exterior. Detentor de inúmeros prêmios profissionais, além de honrarias nacionais e internacionais. email: antomar.marins@gmail.com