Você, Sua Empresa e a Prosperidade no Caos
Por Ivan Postigo
04/06/2010

Jornais diários, notícias boas e ruins. Notícias sobre aumento de inflação, queda de inflação, câmbio instável, exportações crescentes, ingressos substanciais de divisas, saídas de divisas, remessas ilegais, perda de mercado para o concorrente, obsolescência de alguns de seus produtos, seu time de futebol favorito que perde, um turbilhão em sua mente, tudo mexe com seu humor e também com o humor do mercado.
Como você “lida” com tudo isso na sua empresa?
Ter a empresa como uma ilha de prosperidade no meio do caos não só não é fácil como nos leva a uma outra pergunta: Até quando?
Provavelmente até quando o mercado permitir ou você mantiver sua capacidade de enxergar e aproveitar as oportunidades.
Ë impressionante como o homem tem capacidade de se reinventar, de se adaptar e prosperar no caos.
A força que destrói pode ser a força que constrói, se bem direcionada e aproveitada. A força das águas pode destruir uma cidade, mas também podem fazer girar uma turbina. A adversidade , a escassez não só castigam o homem , mas também o provocam enfrenta-las e a buscar soluções .
O homem frente ao inconformismo se deu asas e voou. Não nos esqueçamos então em nossas orações de pedir à Deus que abençoe e dê vida longa aos inconformados.
Para muitas pessoas o novo, o inusitado, leva a uma pergunta: Por quê?
Para o criador a mesma situação leva a outra pergunta: Porque não?
A mesma situação, a mesma reação: O questionamento, mas com focos diferentes.
Você em sua empresa, frente a uma crise como faz a pergunta?
Em épocas remotas o petróleo para alguns era apenas um óleo que tornava a água imprestável, para outro se tornou uma fonte de energia que move o mundo.
Que perguntas tem você feito para superar perdas de mercado para a concorrência?
O carrapicho que gruda nas nossas calças quando vamos ao campo e nos dá um trabalho enorme para retirá-los foi fonte de inspiração para a criação do velcro.
Que perguntas tem você feito frente a crises que parecem acompanhá-lo?
A culinária é uma fonte rica de exemplos de soluções contra a escassez, basta ver os enlatados, os embutidos, os defumados, os congelados.
Que perguntas tem feito você frente à escassez?
Li uma vez que crise no idioma chinês é sinônimo de oportunidade, pois tem a mesma raiz de criação e criatividade.
Que perguntas você tem feito sobre frente às crises?
A crise nem sempre demanda soluções complexas. Sempre que eu pego um clipe para prender alguns papéis sou chacoalhado e me pergunto: Que fiz hoje de novo, que soluções fui buscar para superar problemas que me incomodam?
Tenho em minhas anotações que o clipe foi criado em 1.900 e se mantém como solução até os dias de hoje, sem alterações.
Não só resolve com simplicidade problemas nos nossos escritórios como também gera receitas para muitas empresas que o fabricam.
Com que simplicidade você tem buscado soluções para suas crises?
Pasmem, a tesoura tem mais de cinco mil anos. Quer solução mais simples e imutável?
Que crise teria enfrentado seu inventor?Que perguntas teria feito? Que desconforto estaria sentindo?
Fato inquestionável: Questionou e prosperou no caos.
Já que a palavra caos foi citada inúmeras vezes resta-nos perguntar: Qual a definição de caos?
Os sinônimos que encontro são: bagunça, confusão, desordem, contudo resta perguntar na visão de quem?
Para uma pessoa que não conheça as regras do futebol ver vinte e dois atletas correndo atrás de uma bola pode parecer um caos.
Para uma pessoa que não conheça as regras de um jogo de xadrez ao olhar para o tabuleiro pode ver o caos.
Prosperar no caos só é possível para aquele que é capaz de questionar, enxergar e dar ordenamento as coisas onde todos enxergam desordem.

Ivan Postigo é Economista, Bacharel em contabilidade, pós-graduado em controladoria pela USP. Autor do livro: Por que não? Técnicas para estruturação de carreira na área de vendas e diretor da Postigo Consultoria de Gestão Empresarial - Fones (11) 4526 1197 / ( 11 ) 9645 4652
www.postigoconsultoria.com.br - ipostigo@terra.com.br