6 Abordagens Criativas para Tomar Decisões
Por Maria Rita Gramigna
30/01/2012

Metodologia dos seis sapatos atuantes

No processo que se inicia na tomada de decisão e chega até o empreendimento de uma idéia, as pessoas passam por etapas sucessivas que as levam à concretização de seus sonhos:
1. PERCEPÇÃO: visualização dos contextos e constatação das necessidades.
2. SENSIBILIDADE : auto-motivação, vontade de interferir no que foi percebido.
3. PLANEJAMENTO: definição de objetivos, metas e viabilização de recursos.
4. AÇÃO: interferência direta no contexto.

De acordo com De Bono, pensar é somente um lado das coisas. O outro lado é a decisão seguida pela ação. As vezes há uma fase de pensar distinta seguida de uma fase de decisão e ação. Outras vezes, decisão e ação estão interligados de modo que o pensar ocorre no curso da ação” .

De forma a facilitar os modos de ação a partir da tomada de decisão, De Bono recorreu à metáfora dos sapatos.

CARACTERÍSTICAS e MODOS DE AÇÃO

SAPATOS FORMAIS AZUL MARINHO

• Lembram a formalidade da própria marinha.
• É a cor de muitos uniformes.
• Remete o profissional ao treinamento, às rotinas e aos procedimentos formais.
Há decisões em que a situação exige o uso da formalidade. Seguir normas, rotinas e procedimentos sistematizados pode ser a melhor opção. Toda instituição tem suas regras, leis e rotinas. Cabe aos profissionais identificar aquelas que restringem suas ações e as consideradas liberadoras. Estas servem de ponte para o alcance de objetivos.

SAPATOS CINZA

• Sugere célula cinza, massa cinzenta do cérebro.
• Sugere neblina, névoa e dificuldade de enxergar claramente.
• O modo de ação do sapato cinza é a exploração, a investigação a coleta de dados.
• O propósito da ação é obter o maior número possível de informações sobre o contexto.
Além da atenção às normas e rotinas empresariais, o profissional precisa explorar todas as possibilidades de uma decisão. Para superar obstáculos poderá lançar mão do método investigativo:
1. Construir uma ou duas hipóteses: e se eu... o que poderá ocorrer?
2. Estudar a validade e viabilidade de cada uma delas.
3. Optar pelo curso de ação mais adequado, a partir da validação.
4. Reunir e organizar todas as informações disponíveis sobre o contexto em que a idéia será implementada.

5. Prever futuras possibilidades de aplicação da idéia e seus resultados.
SAPATOS MARRONS

• Sugerem terra. Pés-no-chão, praticidade.
• Também lembram a lama, situações complicadas que não estão bem definidas.
• O modo de ação dos sapatos marrons envolve a praticidade o pragmatismo.
• A iniciativa, a flexibilidade e a prática dão o tom ao sapato marrom.
• Ele pode ser considerado o oposto do sapato marinho – da formalidade.
Ao tomar decisões é necessário ser pragmático. Percebendo que o planejamento tornou-se inviável em sua prática, mude a estratégia. O sapato marrom sinaliza em direção à flexibilidade, bom senso e sabedoria. Se uma decisão não é viável e não agrega valor ao negócio, não merece sua energia. O estilo marrom sugere iniciativa para avaliar a situação de forma imparcial e mudar o que pode e deve ser mudado. Algumas vezes um empreendimento excelente está sendo colocado em questão no momento inadequado e poderá ser a “ grande saída” em situações futuras.

BOTAS LARANJA

• Sinalizando perigo, explosões, atenção e cuidado, os sapatos laranja sugerem perigo e emergência.
• Cuidado e segurança são o modo de ação deste sapato.
Usadas quando há crises de qualquer ordem envolvendo a tomada de decisão:
• Nos negócios quando a situação financeira não vai bem.
• Nos conflitos internos: greves e outras ações similares.
• Crises domésticas que afetam a relação de trabalho e o clima organizacional.
Ao primeiro sinal de desestabilização,
devem entrar em cena as botas laranja e seu plano de emergência. A ação pró-ativa e enativa evita o “apagar incêndios”.

CHINELOS COR-DE-ROSA

• Lembrando calor e ternura, sugerem sensibilidade e conforto.
• O modo de ação rosa pressupõe cuidados, compaixão e atenção aos sentimentos e à sensibilidade humanas.
Muitos profissionais, ao tomar decisões, usam o estilo “ trator” e passam por cima dos sentimentos dos outros e de suas próprias necessidades. É o “fazer a qualquer custo”. Os chinelos cor-de-rosa dão o equilíbrio e revelam os valores primordiais, a sensibilidade e o cuidado com o outro. Eles dão o tom humano às decisões e instigam os outros a aderirem à decisão tomada.
BOTAS ROXAS

• O roxo era a cor de Roma Imperial. Sugere autoridade e hierarquia.
• O modo de ação indica o uso do poder do cargo, do papel exercido.

Estar atento à hierarquia é importante na tomada de decisão. A estratégia das botas roxas implica em mapear o território, identificando pessoas influenciadoras (estas serão parceiras) e as que têm autoridade para decidir (a quem apresentaremos nossa decisão). O mapa de poder ajuda a ampliar o campo de influências.

Para chegar ao sucesso na tomada de decisão, o profissional poderá trabalhar o contexto de forma criativa, usando a metáfora dos seis sapatos atuantes e transitando através deles. Seus modos de ação auxiliam no atingimento dos objetivos.

Maria Rita Gramigna é Mestre em Criatividade Total Aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela (Espanha). Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Minas Gerais e pós-graduada em Administração de Recursos Humanos pela UNA – União de Negócios e Administração (MG). Atua no Mapeamento de Competências, contatos estratégicos com clientes, capacitação gerencial e treinamento da equipe de consultores da MRG Consultoria e Treinamento Empresarial.