Colaboradores: É Possível confiar em todos?
Por Wagner Campos
23/11/2011

Recentemente um amigo me comentou sobre um fato que o havia deixado indignado. Achou na rua de seu condomínio, uma cadela da raça pastor, se não me engano. Comentou que a cadela estava machucada, maltratada e magra, possivelmente por passar fome por vários dias.

Pegou, levou para casa, tratou das feridas, alimentou, forneceu um novo lar e deu todo o carinho e atenção que uma pessoa poderia dar a um animal para manter que ele tivesse uma vida digna. Durante este período, a cadela aceitou toda esta atenção e carinho e sempre foi muito meiga.

Após a recuperação da cadela, ela passou a mostrar os dentes para ele, sempre agir de forma ameaçadora (mas nunca o atacou) e não demonstrando qualquer reconhecimento pelos cuidados que foram lhe oferecidos.

Na vida corporativa, muitas vezes as coisas não são tão diferentes desta realidade. Algumas instituições possuem em seu quadro de colaboradores, alguns profissionais os quais, quando buscaram a oportunidade de emprego desejada, se demonstraram proativos, interessados, fiéis e profissionais com quem as empresas acreditaram que poderiam investir para realizar alguns ajustes no perfil e contar em seu quadro, com a expectativa de trazerem bons resultados e competitividade.

Passando alguns meses, estes mesmos colaboradores, começam a realizar comentários maldosos, reclamar da empresa, do cargo, do salário, do chefe e de qualquer outra coisa que possam reclamar. Se não bastassem as reclamações, alguns iniciam ainda sua corrida em direção a instigar os colegas a pensarem da mesma forma. Soluções de melhoria, mudanças de comportamento de forma positiva ou adequação às realidades e possibilidades da empresa não apresentam uma sequer, mas as reclamações são incontáveis.

Praticamente toda empresa possui um ou mais colaboradores com este perfil. O que cabe a empresa é identificar quem se comporta de forma semelhante a esta situação e realizar uma conversa séria e transparente para identificar se deve manter ou demitir tal profissional.

Muitas vezes, o profissional em questão é altamente qualificado e de grande importância para a empresa, mas é necessário colocar na balança se todas estas vantagens e pontos positivos pesam mais a favor do que contra, uma vez que pode estar prejudicando o bom andamento das atividades, criando atritos internos e gerando uma negativação da imagem corporativa, satisfação no trabalho e criando ambientes de insegurança e incerteza.

E como identificar esta situação, uma vez que muitas vezes acontece quando o gestor ou proprietário da empresa não está presente? É sempre produtivo ter na equipe, colaboradores realmente envolvidos e satisfeitos com o trabalho. Mantenha proximidade deles e de maneira informal, busque estar atento aos acontecimentos. Note também se está ocorrendo alguma mudança de comportamento junto aos seus colaboradores. Muitas vezes, alguns se sentem incomodados com a postura destes que instigam os atritos e demonstram isso em suas expressões ou mudança de comportamento junto a tais profissionais.

Aproveite para realizar reuniões freqüentes com suas equipes e sempre que possível promover diálogo informal, pois através deles há uma identificação e sentimento de confiança onde os colaboradores realmente comprometidos, irão apontar indiretamente e informalmente, meios de evitar fazer com que as ações negativas de outros, sejam ainda mais prejudiciais e possam ser remediadas sem muito desgaste.

Prof. Wagner Campos é Palestrante e Conferencista em Vendas, Motivação e Liderança. Diretor da True Consultoria. Administrador de empresas e Especialista em Marketing. Possui experiência há mais de 12 anos na área tendo atuado em empresas como Cia Cervejaria Brahma, Unibanco, Multibrás Eletrodomésticos, Bebidas Wilson e Sebrae. É autor do Livro "Vencendo Dia a Dia" e Coordenador e Prof. dos cursos de Marketing, Com. Exterior, Logística Empresarial e Recursos Humanos da Universidade Paulista – UNIP e Prof. e Coordenador do Curso de Marketing do Grupo Anhanguera Educacional. Contato: wagner@trueconsultoria.com.br – www.trueconsultoria.com.br – F: (19) 3702.2094 – 98128.6818.