Falando em Qualidade de Vida
Por Sonia Jordão
28/07/2010

Depois de várias décadas de ambição e muito estresse, em que as pessoas tornavam-se workholics (viciados em trabalho) na ânsia de vencer na vida, está voltando a ser valorizado o respeito ao ritmo e às condições de cada um. A qualidade de vida no trabalho implica uma preocupação com aspectos de segurança, higiene, saúde e com a ergonomia.

As relações de trabalho estão mudando. Um grande número de profissionais passa a trabalhar em seu próprio negócio, e os que permanecem nas grandes organizações também conquistam espaço para seu bem-estar pessoal. Estamos trocando as recompensas do sucesso tradicional em favor da qualidade de vida. Assim, quando a organização e os seus integrantes descobrem que o primeiro cliente a ser atendido – e muito bem atendido – é a própria pessoa (você mesmo), toda essa história de qualidade de vida passa a ser prioritária.

Nos primeiros tempos da Revolução Industrial, as pessoas trabalhavam para viver. Depois, muitos passaram a viver para trabalhar. Agora a tendência é simplesmente querermos viver muito, e bem. Como as pessoas passam a maior parte do dia no trabalho, se o ambiente for ruim, elas tenderão a buscar outras organizações. E ainda, o bem-estar das pessoas é fundamental para que utilizem todo o seu potencial produtivo.

Hoje em dia é necessário ter vontade, capacidade (técnica, intelectual e física) e gostar da profissão que você escolheu. Mas, para fazer realmente bem qualquer trabalho, é muito importante que você coloque o coração no que faz.

Os seres humanos vivenciam situações diferentes para cada pessoa, mesmo quando convivem em um mesmo ambiente. Todo dia os indivíduos enfrentam desafios, cada um com sua medida. Alguns se contentam com os pequenos, outros buscam desafios um pouco maiores e outros são motivados apenas por grandes desafios.

Boa parte dos desafios não há dinheiro que pague. Isso porque há muitas coisas na vida que não têm preço. O que está em jogo nesses casos são outros tipos de valores: atenção, carinho, afeto, gratidão, amizade, lealdade, companheirismo, dedicação, sinceridade, amor e outros.

A vontade humana pode ser mais forte do que os instintos e é mais livre do que a inteligência. Pode-se forçar uma pessoa a fazer alguma coisa, mas é impossível forçá-la a ter vontade de fazer. Vontade é uma decisão da própria pessoa, e não pode ser forçada. O que pode acontecer é ser aprendida.

Um outro ponto a ser considerado é o bom humor. Atendendo sempre as pessoas com bom humor, alcançaremos resultados muito mais positivos no contato com os clientes, em qualquer situação. E não é só isso: mantendo o bom humor no seu dia-a-dia, o maior beneficiado é você mesmo!

A mulher vive em média oito anos a mais do que os homens e um dos motivos disso é que elas riem mais. Quem não costuma sorrir morre mais cedo. E quanto mais inteiro o sorriso, melhor. Além do sorriso no rosto, mantenha o sorriso na voz, na postura do seu corpo e na mente.

Você deve se preocupar com sua saúde física, mental e emocional, e para isto você precisa dividir seu tempo de vida entre atividades: educação, amigos, lazer, trabalho, família e para as coisas novas que entram em sua vida.

Tente refletir no quanto você está se dedicando a cada área. Você precisa saber dosar o seu tempo e deixar um pouco para cada coisa: educação, relacionamento com os amigos, lazer, família, trabalho e para as coisas novas que entram em sua vida. É normal que em alguma época da vida você se dedique mais a alguma área e abdique de outras em função de um objetivo. Mas se você, por exemplo, renunciar durante todo o tempo de alguma área, você estará diminuindo sua qualidade de vida. É bom que Deus e o amor estejam presentes em todas estas áreas.

Qualidade de vida é isto. Preocupar-se com outras coisas além de trabalhar, gostar mais de si mesmo, fazer aquilo que você gosta de fazer, sorrir, enfim, ser feliz. Descubra o que o realiza e seja feliz!

Extraído do livro de Sonia Jordão: A Arte de Liderar – Vivenciando Mudanças num Mundo Globalizado.

Sonia Jordão é especialista em liderança, palestrante, consultora empresarial e escritora. Autora do livro “A Arte de liderar – Vivenciando mudanças num mundo globalizado”, e dos livros de bolso “E agora, Venceslau? Como deixar de ser um líder explosivo” e “E agora, Lívia? – Desafios da liderança”. e-mail: tecer@soniajordao.com.br - Sites: www.soniajordao.com.br, www.tecerlideranca.com.br, www.umnovoprofissional.com.br