A inteligência organizacional na percepção e aproveitamento das oportunidades de mercado em Marketing
Por Rafael Mauricio Menshhein
14/02/2017

A inteligência permite que oportunidade de mercado seja devidamente aproveitada da melhor forma possível, levando a cada consumidor os produtos e serviços que atendem aos desejos e também dão abertura ao relacionamento que oferece novas oportunidades, tanto para os clientes quanto para as empresas, de se encontrarem futuramente, mas apenas as organizações capacitadas para viver no mundo real conseguem fazer com que suas atividades trabalhem em conjunto com o desenvolvimento.
Para a maioria das empresas só existe uma maneira de manter suas atividades, passando a reproduzir eternamente suas ações que num passada foram bem-sucedidas, impedindo que a organização, através de seus colaboradores, melhore com o passar dos anos, criando um engessamento que não abre espaço para a criatividade e tampouco favorece o encontrar de oportunidades.
Enquanto isso acontece há uma seleta parcela de empresas que opta pelo caminho oposto, pois assumem suas responsabilidades e aproveitam ao máximo as informações relevantes para seus negócios, formando a parceria ideal com seus clientes através de colaboradores não adestrados.
Mas mesmo assim o mercado ainda está abarrotado de empresas que mais atrapalham o desenvolvimento do mercado do que o ampliam e se voltam às diferenciações de visão, partindo de achismos que deixam os produtos e serviços comuns, como de todos os seus concorrentes, dando ao consumidor uma oferta de algo que pode ser encontrado em qualquer lugar, com todas as características e atributos iguais.
Por isso é fácil perceber que estas empresas preferem colaboradores, e clientes, adestrados, que não saibam fazer nada além do reproduzir as mesmas ações, como se fizessem parte de uma linha produção.
Só que o mercado é afortunado por conter empresas que não se deixam engessar, pois sabem que sempre há espaço para melhorar todas as suas ações, cada um de seus processos e fazer com que em seus ambientes existem oportunidades disponíveis e que trazem ao presente todo o potencial criativo que gera soluções para colaboradores e clientes.
Há também o próprio interesse da organização em não tratar pessoas como recursos, já que a empresa é inteligente demais para tratar seus colaboradores e clientes como coisas que são usadas e jogadas fora quando não interessam mais, mas que é o lema das empresas incompetentes e que acham que se a pessoa não é adestrada como elas desejam não podem fazer parte de seu quadro de funcionários, pois para estas organizações estas pessoas não adestradas não funcionam.
Para as empresas inteligentes existem inúmeras oportunidades de mercado para se aproveitar, analisando-as profundamente e confirmando sua viabilidade no mundo real, para que levem aos consumidores as melhores experiências e deem aos seus colaboradores a oportunidade de gerar ideias aplicáveis e que gerem soluções que atendam aos desejos dos clientes inteligentes com os quais a organização lida diariamente.