Os Males do Quinto P adicionado aos 4 Ps do Marketing
Por Ivan Postigo
27/07/2010

As atividades de marketing - não faltam textos tratando do assunto - têm sido definidas pelos 4 P. Originalmente, Product, Price, Promotion, Place.

O assunto 4P gera controvérsias, uma vez que a tentativa de tradução e preservação dos P nem sempre encontra na língua para a qual foi vertida uma palavra, que realmente expresse o sentido necessário, iniciando com essa letra.

Para Price e Product temos preços e produtos. Palavras totalmente compatíveis com o sentido que se quer expressar.

Promotion, abrangendo Propaganda, Publicidade, Relações Públicas, Promoções, marketing direto, traduzido como promoção provoca distorções no entendimento. Uma tradução mais adequada é comunicação. É importante notar que promoção é parte integrante do conceito.

E, Place, que trata de canais de distribuição de varejo e atacado, logística, armazenagem, traduzido como praça, não só cria distorções como não expressa a abrangência do item tratado. Distribuição seria a palavra mais adequada, englobado todos os itens.

Ainda que críticas sejam feitas ao uso inadequado dessas palavras no mundo acadêmico, uma vez que no mundo real o sentido é mais abrangente, este acrescentou um P adicional ao processo.

Não só acrescentou mais um item, como não tem feito uso adequado das recomendações dos demais.

Muito se fala em formação de preços de venda, pouco se faz em relação ao estudo das margens de contribuição e ponto de equilíbrio.

Debate-se qualidade e pouco se ouve o mercado para adequar os produtos às reais necessidades. Temos dificuldades para aceitar que as paredes de nossas empresas sejam impregnadas com a voz do cliente.

Engatinhamos no processo de comunicação, negligenciando a importância da propagação das informações para consolidação de conceitos e marcas. Uma longa estrada separa os discursos dos atos e fatos.

E, a partir do momento em que nos debatemos para adequar questões, não tão complexas, como as relações com transportadoras, temos que aceitar que no quesito distribuição temos muito que fazer.

Ao não dar o devido tratamento a cada item nossos esforços em vendas são prejudicados. É necessário não só vender, mas satisfazer.

Satisfação gera reposição e a continuidade dos negócios que assegura a perpetuação.

O quinto P do processo é a Procrastinação. Um dos grandes males do mundo dos negócios.

Essa é uma área onde concorrer é necessário, competir importante, vencer fundamental.

Travamos uma incessante luta contra e a favor da obsolescência. Tentamos nos preservar como profissionais, enquanto procuramos tornar nossos produtos ultrapassados, substituindo-os por outros mais modernos, dentro de um paradoxo:

Colocamos como opositores o esforço pela obsolescência e a acomodação da “Procrastinação”.

O quinto P que, se adicionado, tanto mal causa aos 4 P de marketing!

Ivan Postigo é Economista, Bacharel em contabilidade, pós-graduado em controladoria pela USP. Autor do livro: Por que não? Técnicas para estruturação de carreira na área de vendas e diretor da Postigo Consultoria de Gestão Empresarial - Fones (11) 4526 1197 / ( 11 ) 9645 4652
www.postigoconsultoria.com.br - ipostigo@terra.com.br