Estresse assassino silencioso
Por Evaldo Costa
11/09/2010

Você se considera uma pessoa estressada? O que tem feito para aliviar a pressão do cotidiano? Vivemos em uma época de grande tensão. Quase tudo é motivo de muita preocupação. A palavra estresse foi tomada emprestada da física ao se referir a desgaste ou tensão. O termo ?estresse? pode ser definido como ?o desgaste físico e mental causado por estímulos externos?.

O estresse ocorre quando estamos diante de algo que possa nos causar um dano. Não devemos desprezar a possibilidade de acostumarmos com ele. Mas, fique atento, pois acostumar não significa evitar o estresse. Imagine, por exemplo, uma pessoa que vai morar em uma casa de campo e se depara com uma cobra na sala. Com o tempo a reação desta pessoa ao ver a cobra tende a diminuir, embora ainda continue tomando os cuidado necessários.

Vai chegar o dia em que, mesmo não vendo a cobra, ela ficará estressada diante da simples possibilidade de encontrá-la. Provavelmente, a pessoa terá grande ansiedade ao imaginar onde poderia estar hoje a tal cobra. Daí, o melhor caminho para aliviar o estresse é retirar a ?cobra? da casa e tomar os cuidados para garantir que ela não retorne.

Neste sentido, quase sempre ao se aproximar a noite de domingo vem junto as preocupações com os problemas de segunda-feira (cobra na sala), que começam a aflorar em nossa mente, nos deixando estressados apenas com a possibilidade deles se materializarem no dia seguinte. O fato é que, psicologicamente, é como se eles já houvessem ocorridos, pois se não fizermos nada para aliviar a nossa ansiedade é bem provável que teremos uma noite mal dormida, o que poderá minar as nossas resistências para o trabalho.

Daí, você pode se perguntar: por que não deixar a segunda-feira chegar para tratar dos problemas? Por que temos que antecipar o sofrimento de algo que não aconteceu e poderá não ocorrer? Tenho mesmo que me estressar tanto diante desses pensamentos?

Não seria a hora de darmos um basta em tudo isso, deixando de ouvir notícias ruins, de pensar no pior e criar espaço para o nosso bem-estar? Pense que você deve isso para si mesmo, que você pode ficar algum tempo quieto, relaxando. Sinta-se livre para sentir-se bem e compartillhar essa sensação de bem estar com seus entes queridos.

No entanto, se ainda assim você não conseguir livrar-se do estresse, pelo menos mude a forma de encará-lo, pois só assim você evitará que ele se torne um assassino silencioso, esgotando as suas energias, saúde, encanto, paz e felicidade. De duas uma, ou você aprende a combatê-lo ou ele se apossará de sua mente transformando-o em seu escravo.

Pense nisso e ótima semana,

Evaldo Costa é Escritor, Consultor, Conferencista e Professor. Autor dos livros: “Alavancando resultados através da gestão da qualidade”, “Como Garantir Três Vendas Extras Por Dia” e co-autor do livro “Gigantes das Vendas”