Fale Conosco Política de Privacidade
   

 

A Hora da ISO 26000

Por Antomar Marins e Silva

28/09/2010    

 

Depois de certificar produtividade e compromisso ambiental, como forma de estimular métodos de produção que valorizem produtos e imagens das empresas, chegou a hora de estender o conceito às boas práticas nas relações de trabalho.

Para dezembro deste ano está previsto o lançamento da ISO 26000, a norma internacional de responsabilidade social construída pela ISO – International Organization Standardization que definirá parâmetros para a questão.

O Grupo de Trabalho de Responsabilidade Social da ISO (ISO/TMB WG) – responsável pela elaboração da ISO 26000 - é liderado em conjunto pelo Instituto Sueco de Normalização (SIS - Swedish Standards Institute) e pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Assim, em decisão histórica o Brasil, juntamente com a Suécia, passou a presidir de maneira compartilhada o grupo de trabalho que está “colocando no forno” a norma internacional para lançamento ainda este ano.

O objetivo dessa norma é estabelecer um entendimento comum sobre o que de fato significa RESPONSABILIDADE SOCIAL, para que as confusões ou iniciativas duvidosas sobre este assunto possam ser claramente resolvidas. A norma visa também orientar as organizações de todos os tipos e tamanhos sobre os cuidados e princípios que devem ser seguidos por quem deseja ser socialmente responsável. Deve ainda trazer orientações sobre o processo de incorporação da responsabilidade social às atividades de uma organização, e indicações sobre os principais instrumentos, sistemas e entidades que atualmente tratam do tema.

Diferentemente da ISO 9001 e da ISO 14001, esta não será uma norma para certificação, ou seja – pelo menos nessa primeira versão – ela servirá apenas como um “Guia de Diretrizes”, e não como a base para obtenção de “selos” ou “certificados” de Responsabilidade Social pelas empresas e outras organizações.

Seguem abaixo as principais características desta norma:

* Será uma norma de diretrizes, sem propósito de certificação;
* Não terá caráter de sistema de gestão;
* Não reduzirá a autoridade governamental;
* Será aplicável a qualquer tipo e porte de organização (empresas, governo, Organizações não governamentais etc.);
* Será construída com base em iniciativas já existentes (não será conflitante com tratados e convenções existentes);
* Enfatizará os resultados e melhoria de desempenho;
* Prescreverá maneiras de se implementar a Responsabilidade Social nas organizações;
* Promoverá a sensibilização para a Responsabilidade Social.

Antomar Marins e Silva é Escritor e Consultor de melhoria de resultados de negócios das organizações e especialista em gestão estratégica, professor e facilitadores de treinamentos para os níveis tático e estratégico das empresas. Autor dos livros Sonhar é para Estrategistas; Gestão Estratégica de Negócios: Pensamentos e Reflexões; Qualidade: O Desafio da Secretária; Desperdício: Como Eliminá-lo Através dos 5S´s, Lições Aprendidas; Empreendedorismo Empresarial; Motivação e Artigus, além de mais 500 artigos técnicos publicados no Brasil e no exterior. Detentor de inúmeros prêmios profissionais, além de honrarias nacionais e internacionais. email: antomar.marins@gmail.com




Notícias sobre propaganda e Marketing? Acesse o Portal do Marketing.net