Fale Conosco Política de Privacidade
   

 

A Copa do Mundo 2014 vale a pena?

Por Thiago Luiz Colisse Brasil

04/04/2012


O País está próximo de sediar sua segunda copa do mundo, mas o evento mudou desde 1950, ele é hoje um evento de grande proporção que requer preparação, investimento e planejamento.

A Copa chegando e por conseqüência, diversas noticias sobre andamentos das obras, financiamento, prazos, exigências da FIFA, construções de estádios, lei da copa, cerveja em estádios, descontos nos ingressos, chutes no traseiro, entre outras.
Será que todos os esforços e investimentos valem a pena?
Os benefícios gerados por um evento desta proporção são inúmeros para diversos setores da economia e da sociedade, calcula-se que só os investimentos em melhorias feitas no país neste curto espaço de tempo, não seriam realizados em 20 anos. E o evento vai, e as melhorias e investimentos no país ficam. Os setores mais beneficiados serão: construção civil, alimentos e bebidas, serviços prestados às empresas, serviços de utilidade pública (eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana) e serviços de informação.
Os impactos financeiros para o país também são expressivos, o país movimentará em torno de R$ 183 bilhões diretos e indiretos até 2014, em investimentos em infraestrutura, turismo, aumento no consumo das famílias, criação de três milhões de empregos por ano, R$ 60 bilhões de renda para a população e arrecadação de tributos.

Diversas obras estão sendo realizadas nas 12 cidades sede do evento, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Recife e Salvador, obras em reformas e construções de estádios, mobilidade urbana, implantação de trens, corredores de ônibus, adequações dos portos e aeroportos, turismo e publicidade nacional, legado este que ficará para a população e deverão trazer uma melhor qualidade de vida, modernização nos sistemas de transportes, melhor acomodações nos estádios, além de novas oportunidades para o desenvolvimento nacional.
Mas tudo isso é claro se o país conseguir entregar a tempo as obras para o evento ser executado!
Algumas obras estão atrasadas, alguns estádios ainda em processo de demolições, outros com problemas nos financiamentos das obras, o estádio da Beira Rio em Porto Alegre é um dos mais atrasados para a copa. Sinceramente acredito nas obras dos estádios, acho que estarão prontas a tempo para evento, mas ainda temos que concluir as obras em mobilidade urbana, que estão no mesmo caminhar, VLTS, Monotrilhos e várias outras obras ainda no papel. Isso sem falar nos Aeroportos, apresentando filas enormes até para receber uma bagagem. E os Portos, onde seis obras das sete previstas nem começaram.
E também não adianta nada gastar milhões e ter um “elefante branco” na paisagem sem nenhuma utilidade! A obra precisa ser funcional para o evento, para o país e principalmente para a população após o evento.
E como todo brasileiro não desiste nunca! É hora de mudar a imagem brasileira no exterior, aproveitar a visibilidade internacional e mostrar a competência, organização e desenvolvimento nacional, e mostrar para o mundo o que o país tem de melhor, que são os brasileiros e o orgulho de ser brasileiro.

Thiago Luiz Colisse Brasil, Pós graduando em Engenharia Logística pela Faccamp, trabalhou em empresas como Casas Bahia e Expresso Jundiaí na área logística.
thiagocolisse@hotmail.com



Notícias sobre propaganda e Marketing? Acesse o Portal do Marketing.net