Dicionário de Publicidade e Propaganda - Verbetes com a letra P

PDV - Ponto de venda, ou seja, o local onde o produto esta sendo exposto e comercializado. Podem ser bares, magazines, supermercados, padaria, etc.

PACKSHOT - Tomada exclusiva em close do produto usado na produção da mídia eletrônica.

PÉ-AMERICANO - Suporte de armar fixado atrás de um display, permitindo a sua colocação na posição vertical.

PILHA - Agrupamento de produtos em locais de grande circulação dentro do estabelecimento.

PONTA DE GÔNDOLA - Espaço nobre localizado nas extremidades das gôndolas e muito utilizada para promover e aumentar giro de produtos.

PONTO FOCAL (EXIBIDOR) - Expositor que sintetiza uma ou várias unidades de uma família de produtos que estão a venda .

POSICIONAMENTO - Lugar que o produto ou serviço deve ocupar na mente do consumidor.

PORTA CARTAZETE - Suporte com trilhos laterais que permite constante troca dos cartazetes.

PORTA FOLHETO (Take One) - Display que oferece folhetos.

PÔSTER - Suporte de papel ou papelão para ser colocado em superfícies verticais.

PROMOTOR - Profissional designado para divulgar, demonstrar, expor, organizar, alocar e repor produtos dentro do estabelecimento comercial.

PROTÓTIPO - Projeto em tamanho natural do elemento de merchandising, construído artesanal ou mecanicamente.

PROVA DE MÁQUINA - Prova obtida na máquina no início da impressão .

PÚBLICO ALVO - Termo que indica o grupo de pessoas que se deseja atingir com uma atividade de comunicação. São reunidas por alguma característica, seja ela região, idade, sexo, atividade, interesse, etc.

 

P.I. - Abreviação de Pedido de Inserção, que corresponde à autorização emitida pela agência ou anunciante para os veículos. (Ver Autorização)
PDV - Ponto de venda, ou seja, o local onde o produto esta sendo exposto e comercializado. Podem ser bares, magazines, supermercados, padaria, etc.
PÁGINA - Unidade básica de anúncio no caso das revistas.
PÁGINA DUPLA - Duas páginas de anúncio.
PAICA - Forma adaptada do inglês pica, medida bastante utilizada em artes gráficas.
PAINEL - Tipo de cartaz, pintado diretamente sobre o muro, madeira, metal ou outro suporte. (Ver Pôster)
PAL - Padrão alemão de televisão em cores, adaptado para uso em diversos países. No Brasil, por exemplo, utiliza-se o Pal-M. (Ver NTSC e SECAM).
PAN - Abreviação de panorâmica. (Ver Panorâmica)
PANORÂMICA - Movimento da câmera (da esquerda para a direita ou vice-versa) que mostra uma tomada geral de um objeto, cena ou pessoa que está sendo filmada ou gravada. (Ver Filmagem, Gravação, Travelling e Zoom).
PANTONE - Padrão de cores muito utilizado em artes gráficas como referência para impressão.
PASTE-UP - Montagem de qualquer peça gráfica, com a colagem da composição, do bromuro e artes-finais sobre um cartão. Quando pronto, é encaminhado ao fotolito ou rotofilme junto com o eventual cromo. Atualmente, com o desenvolvimento dos computadores gráficos, esse trabalho vem sendo gradativamente eliminado. (Ver Arte-final, Bromuro, Composição, Cromo, Fotolito, Rotofilme, DTP, DTR e DTPrint).
Packshot - Tomada exclusiva em close do produto usado na produção da mídia eletrônica.
PB - Abreviação de preto-e-branco. (Ver Preto-e-branco)
Pé-Americano - Suporte de armar fixado atrás de um display, permitindo a sua colocação na posição vertical.
PENETRAÇÃO - Em mídia, termo utilizado para definir o índice de atingimento de um determinado veículo sobre o total de consumidores de um meio, um segmento de mercado ou uma região geográfica.
PESQUISA - -Técnica para se conhecer as motivações, atitudes e comportamentos dos consumidores e prospects. Pode ser regular (quando realizada de forma sistemática), ad hoc (quando realizada de forma específica para um cliente), quantitativa e qualitativa. (Ver Ad Hoc, Prospect e demais definições de pesquisa a seguir).
PESQUISA DE COMUNICAÇÃO - Tipo de pesquisa realizada para aferir aspectos ligados à comunicação de marketing, como percepção da marca, índice de recall, compreensão da mensagem, etc. (Ver demais definições de pesquisa e Recall).
PESQUISA DE MERCADO - Tipo de pesquisa realizada para aferir aspectos ligados ao produto em si e ao mercado, como motivações de consumo, necessidades e desejos dos consumidores e prospects, conceito dos principais concorrentes, etc. (Ver demais definições de pesquisa e Prospect).
PESQUISA DE MÍDIA - Tipo de pesquisa realizada para aferir aspectos ligados à mídia, como índices e perfil de audiência, hábitos de consumo de veículos e programas, relacionamento com os veículos, etc. (Ver demais definições de pesquisa).
PESQUISA QUALITATIVA - Tipo de pesquisa realizada para aferir aspectos qualitativos de alguma questão, como percepção de imagem, atitudes diante de marcas e veículos, motivações, etc. (Ver demais definições de pesquisa).
PESQUISA QUANTITATIVA - Tipo de pesquisa realizada para mensurar segmentos do mercado e as informações qualitativas pré-existentes ou levantadas pela pesquisa qualitativa. (Ver demais definições de pesquisa)
Pilha - Agrupamento de produtos em locais de grande circulação dentro do estabelecimento.
PLANEJAMENTO - 1. Tarefa de realizar planos (de marketing, comunicação, mídia, etc.). 2. Sinônimo de plano. 3. Área ou departamento das agências e demais empresas. (Ver Briefing)
PLUS - Extra, em inglês. Termo utilizado em Promoção para definir aquela coisa a mais que será oferecida ao consumidor (como um desconto, que é um valor menor em dinheiro, mas também é um plus).
POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO - Estratégia básica de comunicação de uma empresa ou marca. Regras (polices) que devem ser seguidas no trabalho de planejamento, criação, produção e mídia de todas as ferramentas de comunicação.
POLÍTICA DE PROPAGANDA - Estratégia básica de propaganda de uma empresa ou marca, que deve estar em consonância com a política de comunicação (quando esta existe). Regras (polices) que devem ser seguidas no trabalho publicitário de planejamento, criação, produção e mídia. (Ver Política de Comunicação)
Ponta de gôndola - Espaço nobre localizado nas extremidades das gôndolas e muito utilizada para promover e aumentar giro de produtos.
PONTO-DE-VENDA - Local onde as vendas são efetivamente realizadas, como supermercados, lojas, pontos-de-dose (bares, restaurantes, etc.), centros de serviços e muitos outros. (Ver PV)
Ponto Focal (Exibidor) - Expositor que sintetiza uma ou várias unidades de uma família de produtos que estão a venda .
PORTA-FÓLIO - Versão brasileira (pouco usada) de portfólio.
PORTFOLIO - Ver Porta-Fólio. 1. Conjunto de marcas, produtos e serviços de uma empresa. 2. Conjunto das contas de uma agência, produtora, fornecedor ou profissional. 4. Conjunto dos títulos de uma editora e de programas de uma emissora de rádio e TV.
POSIÇÃO - Localização de uma mensagem publicitária dentro do veículo como o anúncio em uma revista, jornal ou outro veículo impresso; o comercial na seqüência da programação de uma emissora de rádio ou televisão, etc.
Posicionamento - Lugar que o produto ou serviço deve ocupar na mente do consumidor .
PÓS-TESTE - Tipo de pesquisa qualitativa / quantitativa realizada após a veiculação de comercial, anúncio ou campanha para saber o nível de eficiência da mensagem (grau de atingimento dos objetivos). (Ver definição de Pesquisa, anteriormente, e Pré-teste e Day After Call).
Porta Cartazete - Suporte com trilhos laterais que permite constante troca dos cartazetes.
Porta Folheto -  (Take One) - Display que oferece folhetos.
Pôster - Suporte de papel ou papelão para ser colocado em superfícies verticais.
PREÇO BRUTO - Em mídia, preço cobrado pelo veículo aos clientes, que é o da sua tabela menos os descontos obtidos nas negociações. (Ver Preço Líquido) - PREÇO LÍQUIDO - Em mídia, o preço cobrado pelo veículo das agências, que é o preço bruto menos sua comissão. (Ver Comissão e Preço Bruto)
PREMIUM - 1. Produto / serviço de qualidade e preço superiores. 2. Palavra inglesa para designar brinde, bastante utilizada na área de Promoção. -  É a materialização do plus, aquele objeto ou serviço que é dado ao consumidor que cumpra determinada condição da promoção. (Ver Plus)
PRESS-KIT - Conjunto de informações, textos, ilustrações, fotografias e até amostras do produto entregues à imprensa nos trabalhos de relações públicas e assessoria de imprensa.
PRESS-RELEASE - Texto com informações para a imprensa. (Ver Release)
PRÉ-TESTE - Tipo de pesquisa qualitativa realizada antes da produção ou veiculação de comercial, anúncio ou campanha para saber qual as perspectivas da mensagem (nível de atingimento dos seus objetivos) e analisar como o target percebe seu conteúdo e approach criativo. (Ver definições de Pesquisa e de Pós-teste, anteriormente, Animatic e Approach).
PRETO-E-BRANCO - Peça publicitária que utiliza apenas a cor preta e seus matrizes de cinza. (Ver Black and White e Meio Tom)
PRODUÇÃO - 1. Tarefa de dar forma física às mensagens publicitárias imaginadas pela criação. 2. Área da agência responsável pela produção e pelo relacionamento com as produtoras e os fornecedores gráficos. (Ver Criação, Produção Gráfica e RTV).
PRODUÇÃO GRÁFICA - 1. Tarefa de dar forma física às peças publicitárias gráficas imaginadas pela criação. 2. Área da agência encarregada da produção e do relacionamento com os fornecedores gráficos. (Ver Criação, Produção Gráfica e RTV).
PRODUTOR - 1. Profissional que trabalha na área de produção da agência. 2. Nas produtoras de som e de comerciais, profissionais especializados nas diversas tarefas que viabilizam a produção.
PROGRAMAÇÃO - 1. Conjunto dos programas de uma emissora de rádio ou televisão, incluindo sua estratégia de transmissão. 2. Conjunto de veiculações programadas em um meio ou veículo. (Ver Mídia)
PROGRAMAÇÃO VISUAL - Ver Identidade Visual.
PROJETO ESPECIAL - Formato de mensagem ou tipo de programação de mídia fora do habitual proposta pelos veículos para anunciantes determinados ou desenvolvidos pelas agências para atender a necessidades específicas de seus clientes. (Ver Formato, Mídia e Programação).
PROMOÇÃO - erramenta de marketing e de comunicação de marketing que tem a função de motivar consumidores e prospects.
Promotor - Profissional designado para divulgar, demonstrar, expor, organizar, alocar e repor produtos dentro do estabelecimento comercial.
PROOF - Prova de artes gráficas feita eletronicamente, muitas vezes no próprio equipamento de editoração eletrônica (Workstation DTP) da agência. (Ver DTP Prova e Workstation).
PROPAGANDISTA - Profissional que faz propaganda pessoalmente para um consumidor ou intermediário (como os representantes de laboratórios, que visitam médicos e farmácias). (Ver Publicitário)
PROSPECT - Pessoa não-consumidora de um determinado produto ou serviço que tem potencial de vir a se tornar um consumidor, se devidamente motivado. Também chamado Cliente Potencial.
PROSPECTO - Ver Folheto.
Protótipo - Projeto em tamanho natural do elemento de merchandising, construído artesanal ou mecanicamente.
PROVA - 1. Em artes gráficas, a impressão manual e limitada do fotolito, para analisar se ele está correto e ter uma visão prévia de como será o resultado final. No caso dos trabalhos em cores, além da prova com todas as cores utilizadas, há uma prova de escala com cada cor utilizada, que serve de guia para a impressão. 2. Esboço de spot ou jingle, para aprovação de uma idéia criativa, letra e música e para servir de guia para a produção. (Ver Escala, Fotolito, Jingle e Spot).
Prova de Máquina - Prova obtida na máquina no início da impressão .
PUBLICITÁRIO - Qualquer profissional que trabalhe em propaganda (seja anunciante, agência, veículo, fornecedor ou produtora), com exceção dos propagandistas. (Ver Propagandista)
Público Alvo - Termo que indica o grupo de pessoas que se deseja atingir com uma atividade de comunicação. São  reunidas por alguma característica, seja ela região, idade, sexo, atividade, interesse, etc.
PÚBLICO EXTERNO - Grupo de pessoas de fora da empresa com as quais ela tem que se relacionar (como consumidores, prospects, governo, imprensa, formadores de opinião, etc.). (Ver demais definições de Público)
PÚBLICO INTERMEDIÁRIO - Grupo de pessoas de fora da empresa (como distribuidores, varejistas, imprensa, formadores de opinião, etc.) que se relacionam com o consumidor final de seus produtos e serviços. (Ver demais definições de Público)
PÚBLICO INTERNO - Grupo de pessoas de dentro da empresa (como funcionários, vendedores, gerentes, acionistas, etc.). (Ver demais definições de Público)
PÚBLICO MULTIPLICADOR - Grupo de pessoas de fora da empresa (como a imprensa, formadores de opinião, etc.) que exercem influência sobre as demais pessoas. (Ver demais definições de Público)
PV - Abreviação de ponto-de-venda. (Ver Ponto-de-venda)
PUBLIEDITORIAL - Expressão que designa os anúncios feitos na forma de matérias editoriais em qualquer mídia.

PACKAGE - Pacote. Embalagem. Artifício usado em promoçao, no qual diversos produtos sao oferecidos em conjunto a um preço total menor do que seria a soma do valor individual de cada um.
PACOTE - Lote de programas que comprados de uma só vez resulta em economia no custo final.
PÁGINA DE ROSTO - Página que inicia um livro e que contém, com mais detalhes, as informaçoes da capa. Frontispício.
PÁGINA DETERMINADA - Anúncio ou mensagem colocada em página indicada pela Mídia.
PÁGINA ESPELHADA - Anúncio colocado frente a frente com outro sem haver matéria editorial entre eles.
PÁGINA INDETERMINADA - Anúncio colocado segundo a vontade do veículo.
PAINEL - Tipo de propaganda ao ar livre com mensagem pintada sobre material durável. Grupo de pessoas selecionadas por amostragem e que fazem parte de um grupo permanente, ao qual cabe analisar e discutir situaçoes mercadológicas.
PAL - Phase Alternate Line - Sistema de TV a cores desenvolvido na Alemanha e adotado no Brasil. O M existente no sistema brasileiro ocorreu em funçao de ser um sistema específico para nosso mercado.
PARTICIPAÇAO - Percentagem de audiencia obtida por um veículo. Parte do mercado que está sob domínio de um produto. Comercial colocado em um programa sem vínculo de patrocínio.
PASTE-UP - (Ingles) Arte-final de uma página contendo o texto, artes e fotos diagramadas.
PAUTA - Agenda. Programaçao. Listagem de assuntos a serem abordados em uma reuniao, em um programa de mídia eletrônica ou que serao editados na mídia impressa.
PENETRAÇAO - Número de pessoas atingidas por um veículo em relaçao ao universo total.
PERFIL - Descriçao do consumidor ou de qualquer público-alvo segundo elementos predefinidos.
PERIODICIDADE - Intervalo regular de tempo entre a publicaçao de duas ediçoes sucessivas.
PERMUTA - Troca de espaço ou tempo em um veículo por produtos ou serviços do anunciante.
PERSONAL SELLING - Venda pessoal.
PESQUISA - Procedimento sistemático de investigaçao para averiguar e estudar um fato, objeto ou acontecimento. Levantamento das atitudes e opinioes de um público definido. Avaliaçao de dados que orientem uma tomada de decisao.
PESQUISA DE MERCADO - Determinaçao das características de um mercado, medindo sua extensao e avaliando seu potencial de vendas.
PICO DE AUDIENCIA - O ponto mais alto alcançado pela audiencia.
PILOTO - Programa de rádio ou TV feito para uma avaliaçao de seu real potencial. Texto básico a ser analisado antes do texto final.
PIRÂMIDE - Tipo de diagramaçao onde os anúncios pequenos estao colocados acima dos maiores.
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO - Processo que, seguindo uma metodologia, permite estabelecer, para a organizaçao como um todo, orientaçoes amplas de atuaçao, objetivos a serem alcançados e estratégias a serem utilizadas. Tem, como base, a análise sistemática das ameaças/oportunidades do ambiente externo e as vulnerabilidades/potencialidades internas da organizaçao, sempre tendo em mente a missao assumida.
PLANEJAMENTO MERCADOLÓGICO - Elaboraçao das açoes que irao determinar os objetivos de comercializaçao, expondo também quais, os meios necessários para atingir estes objetivos.
PLATAFORMAS DE APRENDIZADO - Sites internos ou externos, em geral organizados em torno de tópicos especializados, com tecnologias - desde aplicativos de bate-papo até softwares para trabalho em grupo (groupware) - que permite aos usuários enviar e obter informaçoes.
PONTOS FORTES (Potencialidades) - Características da organizaçao que a colocam estrategicamente favorável para um desempenho eficaz, relativamente a um ou mais fatores-chave de sucesso.

PONTOS FRACOS (Vulnerabilidades) - Características da organizaçao que a colocam em posiçao estrategicamente desfavorável para um desempenho eficaz, relativamente a um ou mais fatores-chave de sucesso.
PORTAL DE APRENDIZADO - Qualquer site da Internet que ofereça aos indivíduos e organizaçoes acesso a recursos de capacitaçao e aprendizado de múltiplas fontes.
PÓS-VENDA - Fase posterior a conclusao da venda e que tem por objetivos verificar a correta entrega do bem ou produto vendido, assim como o grau de satisfaçao do cliente.
POSICIONAMENTO - É o ato de desenvolver a oferta e a imagem da empresa, de maneira que ocupem uma posiçao competitiva distinta e significativa nas mentes dos consumidores-alvos.
POTENCIAL DE MERCADO - Total do público que poderá consumir determinado bem ou serviço.
PRÉ-TESTE - Reuniao de amostragem a fim de verificar a eficiencia de uma mensagem.
PRÉ-VENDA - As diversas etapas que antecipam a colocaçao de um produto ou serviço no mercado.
PRECIFICAÇAO - Determinaçao do preço.
PREÇO BRUTO - O que inclui todos os impostos. Preço de inserçao de peça publicitária incluindo comissao da Agencia de Propaganda.
PREÇO DE CUSTO - O que nao inclui lucro.
PREÇO DE MERCADO - Preço obtido em funçao da oferta e da procura.
PREÇO LÍQUIDO - O que nao inclui impostos. Preço de inserçao de peça publicitária já descontada a comissao da Agencia.
PRESS-KIT - Material escrito e ilustrado que visa informar os jornalistas sobre fato, produto ou serviço que se deseja divulgar.
PRESS-RELEASE - Texto informativo preparado especialmente para a imprensa.
PRICING - Fixaçao de preço.
PROCESSO DE ADMINISTRAÇAO DE ESTOQUES - Todas as atividades envolvidas no desenvolvimento e administraçao dos estoques de matéria-prima, produtos semi-acabados e produtos finais, de maneira que os suprimentos adequados estejam disponíveis, evitando-se os altos custos de estocagem.
PROCESSO DE MARKETING - Consiste da análise de oportunidades, desenvolvimento de estratégias, planejamento de programas e administraçao do esforço de marketing.
PROCESSO DE REALIZAÇAO DE NOVOS PRODUTOS - Todas as atividades envolvidas em pesquisa, desenvolvimento e lançamento de novos produtos de alta qualidade com rapidez e dentro do orçamento.
PROCESSO DE SERVIÇO AOS CLIENTES - Todas as atividades envolvidas na facilidade de acesso dos clientes as pessoas adequadas dentro da empresa para receberem serviços rápidos e satisfatórios, respostas as dúvidas e soluçoes de problemas.
PRODUCT MIX - Ou Mix de Produtos, Composto de produtos.
PRODUTO DE COMBATE - Perda proposital da margem de lucro de um produto de primeira linha com o objetivo de atrair a atençao dos consumidores para a loja.
PROJEÇAO - Extensao dos resultados obtidos em uma amostragem para todo o universo inerente a coleta.
PROMOÇAO DE VENDAS - Incentivos de curto prazo com o fim de encorajar a compra de um produto ou serviço. Esforço específico de promoçao com objetivos claros de incentivo a vendas através da oferta de condiçoes especiais ou vantagens como sorteios, brindes, descontos, venda conjunta, amostras, etc.
PROPAGANDA SUBLIMINAR - Transmissao de mensagens nao percebidas conscientemente pelas pessoas em funçao da baixa intensidade do estímulo, e que atuam sobre o inconsciente. Um exemplo de uso dessa técnica é obtido quando uma determinada mensagem visual é transmitida em estímulos super-rápidos, em velocidade de até 1/3000 de segundo, uma vez a cada 5 segundos. Dessa maneira, esta mensagem só será captada pelo subconsciente. Usada como estratégia de guerra, esse tipo de propaganda é proibido por lei.
PROSPECT - Cliente potencial.
PUBLIC RELATIONS - Relaçoes Públicas.
PUBLICO EXTERNO - Conjunto de pessoas que tem interesses comuns com uma empresa ou instituiçao, como fornecedores, sindicatos, autoridades, consumidores etc.
PÚBLICO INTERNO - Funcionários, acionistas e dirigentes de uma empresa ou instituiçao.
PÚBLICO-ALVO - Segmento de público que se pretende atingir.
PUBLISHER - Editor.
PUSH - Pressao intempestiva feita junto aos distribuidores para que vendam rapidamente as mercadorias ao consumidor final.

P.D.V- Ponto de vendas de produtos ao consumidor final.

PACKAGE: 1. Pacote, embalagem. 2. Artifício usado em promoção, no qual diversos produtos são oferecidos em conjunto a um preço total menor do que seria a soma do valor individual de cada um.

PACKAGING: Veja embalagem. 1. Invólucro que acondiciona e protege produtos. Segundo a ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas-, podemos considerar três tipos de embalagens: embalagem de despacho ( própria para proteger o produto quando transportado); embalagem intermediária ( que somente acondiciona produtos dentro dela servindo para transporte interno); embalagem individual ( aquela que normalmente acompanha o produto no ato de aquisição pelo consumidor final). Alguns exemplos de caixas de papelão definidas pela ABNT: caixa normal (quando todas as abas tem o mesmo comprimento); caixa especial ( quando todas as abas internas são maiores que as externas); meia caixa normal com tampa ( quando as quatro abas superiores são substituídas por uma tampa). 2. O invólucro ou recipiente usado para embalar. 3. Seção de lojas ou fábrica onde embalam as mercadorias, a "vestimenta" do produto, ou seja, a embalagem em todos os aspectos gráficos, cromáticos e figurativos tem alto valor expressivo, pois deve comunicar a natureza e as características do produto quando a sua personalidade.

PACKING LIST: Lista de mercadorias, documento com as características dos diferentes volumes que constituem o embarque; romaneio de carga.

PACOTE DE PRODUTO E SERVIÇO- Serviços e características que cercam um produto central, tais como faturamento, entrega, financiamento, embalagem e carga, promoção e assim por diante. Ver também Produto essencial, Conjunto de necessidades incrementado.

PADRÃO - Medida adotada como referência para comparação visando a unificar e simplificar um objetivo, desempenho, estado, movimento, método, procedimento, conceito ou meta a ser alcançada.

PADRÃO CULTURAL - Conjunto de crenças, valores, hábitos, práticas, etc. que a população desenvolveu para lidar com seus problemas.

PADRÃO DE DESEMPENHO: Valor concreto atribuído ao Indicador de Desempenho (ex.: 3 minutos de demora na fila).

PADRÃO DE QUALIDADE - Modelo ou objeto para exprimir a magnitude, usado como referência para permitir a universalidade na medida.

PADRÃO DE TRABALHO - Diz respeito à das práticas de gestão (rotinas de trabalho, métodos de análise, procedimentos da qualidade, normas administrativas ou qualquer meio que permita orientar a gestão) e à quantificação dos níveis de desempenho que se pretende atingir. O padrões de trabalho pode ser definido em função de normas internacionais, de estudos de benchmarking, do nível do referencial de excelência ou de metas organizacionais.

PADRÕES DE ACURÁCIA - Conjunto de condições (dados, software, hardware e métodos), que visam a garantir a qualidade das informações geradas por um Sistema de Informação Geográfica.

PADRONIZAÇÃO - Ato ou efeito de padronizar, de estabelecer padrões. A padronização é considerada a mais fundamental das ferramentas gerenciais nas organizações modernas. “Não existe controle sem padronização” (Juran, J.M.). “Só é possível manter o domínio tecnológico de um sistema através da padronização.” (Campos, V.F.).

PAINEL DE CONSUMIDORES (consumer panel) - Tipo de estudo de mercado realizado de uma forma permanente e junto de amostra constante de consumidores com o objetivo de recolher dados e informações sobre temas ligados a situações de consumo.

PAINEL DE CONSUMIDORES: Grupo de consumidores que fornecem informações em base contínua.

PAL: Phase Line - Sistema de tv em cores desenvolvido na Alemanha e adotado no Brasil. O M existente no sistema brasileiro ocorreu em função de ser um sistema específico para nosso mercado.

PALETE: Plataforma de madeira sobre a qual se empilha carga com a finalidade de estocagem ou transporte.

PARADIGMA - Termo utilizado por Thomas Khun no livro Estrutura das Revoluções Científicas. Designa uma teoria científica ou uma visão do mundo, incluindo métodos e recursos, experiências e resultados obtidos, indicando linhas de investigação que congregam a comunidade científica, estabelecendo metas e objetivos comuns. Assume um quadro conceitual com uma função dogmática que orienta a atividade da ciência normal constituindoa como uma atividade de solução de enigmas (puzzle-solving). É o paradigma que estabelece os problemas a resolver e as soluções aceitáveis. Enquadra a atividade da ciência normal impedindo a dispersão, rejeitando questões que não se revelem importantes para a sua consolidação, excluindo todos os que a ele não adiram, impedindo o dispêndio de esforço em polêmicas sobre os fundamentos da ciência. A ocorrência de falhas em um paradigma introduz uma crise na ciência normal, iniciando a fase de ciência extraordinária. A superação da crise do antigo paradigma exige uma revolução científica e a instauração de um novo paradigma. Designa, portanto, um conjunto de regras baseadas em uma explícita ou implícita série de suposições aceitas por uma comunidade e que explicam como as coisas funcionam ou deveriam funcionar.

PARÂMETRO - É algo aceito ou estabelecido com autoridade, como um índice para medir quantidade, qualidade, peso e valor.

PARÂMETRO- Característica determinada para uma população.

PARCEIRO - Entidade com afinidade de interesses com a organização, com o processo ou com a atividade, que se propõe a dividir esforços e/ ou recursos para alcançar os objetivos.

PARCERIA - Estágio de relacionamento especial e estreito entre duas ou mais organizações obtido em função de fatores e razões diversos. As parcerias objetivam o fortalecimento das relações com os clientes ou com os fornecedores. No primeiro caso, os fatores ou razões podem incluir melhor possibilidade do conhecimento dos requisitos e necessidades do cliente e, no segundo caso, o volume de negócios entre a organização e o fornecedor, grau de dependência da organização em relação ao fornecedor, criticidade do produto ou serviço oferecido pelo fornecedor.

PARCERIA: Reunião de pessoas para im fim de interesse comum, sociedade, companhia.

PARTES INTERESSADAS - Indivíduo ou grupo de indivíduos com interesse no desempenho da organização e no ambiente em que ela opera. A maioria das organizações possui os seguintes interessados: 1) clientes/usuários; 2) força de trabalho; 3) acionistas e proprietários; 4) fornecedores e parceiros; 5) comunidade e sociedade.

PARTICIPAÇÃO DE MERCADO: 1. Parte do mercado controlada pelo determinado produto; muitas vezes o desejo de alcançar uma participação específica do mercado é anunciado como uma reta do plano de marketing. 2. Objetivos de parcela de mercado.

PARTICIPAÇÃO NOS NEGÓCIOS DO CLIENTE- Em contraste com a participação de mercado, a participação nos negócios do cliente refere- se à porcentagem que uma empresa consegue dos negóciosde um lado cliente durante sua vida como cliente ativo. Relação entre o valor real e o valor estratégico de um cliente.

PAY TV: Televisão por assinatura.

PAY-PER-VIEW I : Sistema de audiência de televisão no qual o telespectador, pagando uma taxa adicional, solicita o acesso a determinada programação.

PAY-PER-VIEW II - Os clientes pagam a cada solicitação de uso ou de programação. Relevante à discussão sobre " oferta explícita", uma vez que os anunciantes podem oferecer patrocínio individual a espectadores ou usuários on- line que estejam dispostos a fornecer informações sobre si próprios e que assistirão ou lerão a mensagem dos anunciantes.

PDCA - Ferramenta da qualidade cuja abreviatura corresponde à seqüência de palavras em inglês ( plan, do, check, act), que representam a metodologia estruturada para formular e implementar ações de qualquer tipo. Em português , tem sido traduzido para PFVA (planejar, fazer verificar, atuar); também é conhecido como ciclo de Shewhart ou ciclo Deming.

PDV: Ponto de venda.

PENETRAÇÃO NO MERCADO: Estratégia de crescimento, de participação no mercado em que com o produto / serviço atual, se pode explorar melhor e mais intensamente o mercado atual.

PENETRAÇÃO: Porcentagem ou número de pessoas ou lares que são atingidos por qualquer veículo de comunicação ou que usam determinado produto ou serviço.

PEOLE METER: Aparelho eletrônico que constitui um sistema de coleta de dados de audiência individual de TV. Pode ser active ou passive. Active: tipo de people meter que registra a presença de uma pessoa diante do televisor desde que a mesma aperte uma tecla correspondente a sua identificação no controle do aparelho. Passive: tipo de people meter capaz de identificar automaticamente a presença de uma pessoa diante do televisor ligado, dispensando o uso do controle de registro de presença.

PER CAPITA: O que corresponde a cada indivíduo.

PERCENTIL- Os 99 valores que dividem dados ordenados em 100 grupos com aproximadamente 1% dos valores em cada grupo.

PERCEPÇÃO DO CLIENTE: É o processo pelo qual o cliente operacionaliza seus julgamento de qualidade. São mais subjetivos do que um processo rigoroso de controle de qualidade de um fabricante. Todavia, as percepções do cliente, não importando sua subjetividade, são a realidade do mercado com o qual a empresa deve lidar. A percepção do cliente é tudo que existe!

PERCEPÇÀO SELETIVA: Processo pelo qual um indivíduo escolhe entre os estímulos disponíveis aqueles a que prestará atenção.

PERCEPÇÃO: 1. Processo pelo qual as pessoas selecionam, organizam e interpretam informações para formar uma imagem significativa do mundo. 2. É a maneira como cada um de nós interpreta os estímulos oriundos do ambiente que usamos para criar nossa própria "realidade".

PERDAS DA QUALIDADE - Perdas ocasionadas pela não utilização do potencial de recursos nos processos e atividades. Nota: 1 - Perda de satisfação do cliente, perda da oportunidade de agregar valor em benefício do cliente, da organização, da sociedade, desperdícios de recursos e de materiais são exemplos de perdas na qualidade.

PERFIL DA ORGANIZAÇÃO - Refere- se ao resumo das principais atividades e setores da organização, seus produtos, seu porte, sua forma de atuação, seus clientes principais, a composição da força de trabalho, seus principais processos, equipamentos, tecnologias e instalações, seus principais processos, equipamentos, tecnologias e estratégias e planos de ação. O perfil serve para ajudar a compreender melhor quem é, o que faz e o que é importante e pertinente para a organização.

PERFIL DE ATITUDE: Maneira de se conhecer a opinião do cliente sobre determinado produto ou serviço.

PERFIL DO PROSPECT: Delineamento de todos os itens de descrição de compradores potenciais (prospect) de determinado produto ou serviço, inclusive informação financeira, demográfica e aquela referente à atividade profissional exercida.

PERFIL: 1. Descrição do consumidor ou de qualquer público-alvo segundo elementos predefinidos. 2. Perfil da audiência de um veículo é a descrição de seu público segundo dados demográficos, socioeconômicos, psicográficos e culturais.

PERFORMACE: Atuação, desempenho.

PERGUNTA ABERTA/EXPLORATÓRIA: Perguntas que procuram saber razões de preferência, justificativas, causa e efeitos etc., cujas respostas são explicativas ou dissertativas. Geralmente, são perguntas do tipo "por que"?

PERGUNTA ABERTA: Aquela que normalmente evita uma resposta apenas "sim" ou "não", exigindo que o interlocutor formule a resposta com suas próprias palavras. Em pesquisa, é um tipo de pergunta em que o entrevistado responde livremente o que pensa sobre o assunto.

PERGUNTA DICOTÔMICA: Em pesquisa, a pergunta que permite resposta afirmativa ou negativa.

PERGUNTA FECHADA/OBJETIVA: Pergunta que já tem alternativas de resposta. É a do tipo "quando", "onde", "quantos", "quais" etc. Geralmente, as perguntas desse tipo vêm acompanhadas das alternativas que são assinaladas pelo entrevistador de acordo com a resposta dada pelo entrevistador. Tem objetivo meramente quantitativo.

PERGUNTA SEMI-ABERTA: Em pesquisa, é a representação ao entrevistado de uma pergunta com alternativa prevista de resposta, mas que depois complementa, justificando sua resposta.

PERGUNTAS COM ORDEM DE PREFERÊNCIA: Em pesquisa, questões cuja resposta dada pelo entrevistador estabelece uma ordem de prioridade.

PERGUNTAS ENCADEADAS: Em pesquisa, questões cujas resposta dependem da resposta anterior.

PERGUNTAS FECHADAS: Em pesquisa, tipo de pergunta que já apresenta as possíveis respostas aos entrevistados, bastando uma escolha por parte do mesmo.

PERMISSÃO DE DESVIO PRÉ-PRODUÇÃO - Autorização escrita que permite o desvio dos requisitos especificados originalmente para um produto, antes da sua produção. Nota: 1 - Uma Permissão de Desvio Pré-produção restringe-se a uma quantidade, ou a um período de tempo limitado e a um uso especificado.

PERSONAL SELLING: Veja Venda pessoal. 1. Apresentação oral, em uma conversação com um ou mais compradores em potencial, com o propósito de venda. 2. Venda efetuada através de uma pessoa, geralmente o(a) vendedor(a) da empresa.

PESQUISA AD HOC: Tipo de levantamento especificamente encomendada pelo cliente.

PESQUISA AUTO SELECIONADA- Pesquisa em que os próprios entrevistados decidem se devem ser incluídos. Pesquisa de Clima organizacional - Usada para avaliar o grau de satisfação e as demandas do cliente interno, aspectos motivacionais e atitudinais de seu comportamento, com a aplicação de questionário em uma mostra representativa do conjunto dos funcionários, permitindo a livre manifestação, evitando constrangimentos decorrentes da identificação do entrevistado.

PESQUISA DE CONSUMO - Processo contínuo pelo qual o produto é aperfeiçoado continuamente e modificado para atender às mudanças de exigências do consumidor. Usada de maneira inteligente, permite que a organização produza de modo equilibrado, sem excedentes e sem baixa produção.

PESQUISA DE MARKETING - Pesquisa para se descobrir as necessidades dos clientes.

PESQUISA DE MARKETING: Coleta, registro, análise e interpretação de modo sistemático, objetivo e acurado de informação relevante par determinado problema em marketing.

PESQUISA DE MERCADO - Estudos feitos junto aos clientes e ao mercado buscando informações relevantes para a atuação do marketing.

PESQUISA DE MERCADO: 1. Prática que liga o consumidor, o cliente e o público ao profissional de marketing por meio de informações usadas para identificar e definir problemas de marketing; melhorar a avaliar ações de marketing; monitorar o desempenho de marketing; e melhorar a compreensão do processo de marketing. 2. Levantamento de registro, análise ou coleta de fatores relacionados com os problemas de distribuição e venda mercadoria ou de prestação de serviços. 3. Coleta, análise, apresentação e utilização de dados a respeito de atitudes , bens, características ,comportamentos, hábitos, motivações, necessidades, opiniões ou sentimentos de indivíduos, grupos, órgãos ou instituições.

PESQUISA DE PREÇOS: Levantamento dos preços de venda, normalmente realizada pelos estabelecimentos comerciais varejistas para atender a aspectos mercadológicas diversos.

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE: Aplicação do método científico à descoberta do Valor Percebido pelo Mercado. À primeira vista, assemelha-se à PESQUISA DE Mercado, mas há importantes diferenças, Primeiro, a Pesquisa da Satisfação do Cliente costuma se restringir à população de Clientes que já existem ou existiram, até porque seu objetivo é preservar a base de Clientes, e não de descobrir a receptividade do mercado a novos produtos. Em segundo lugar, embora as ferramentas de pesquisa sejam semelhantes em ambos os casos (ex.: Focus Groups, questionários), o ordenamento dos dados para análise é diferente.

PESQUISA DESCRITIVA: Pesquisa de mercado que descreve problemas, situações ou mercados - tais como o mercado potencial para um produto ou os dados demográficos e atitudes dos consumidores.

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO (P&D): Função entrepreneurial que dedica ativos da organização para o projeto, a avaliação de novos produtos. Pesquisa Exploratória - Investigação exploratória buscando a identificação de situações, construção de cenários, estruturação de tipologias e desenho de quadros que constituem a primeira aproximação ao assunto investigado, quando o objeto do Estudo é desconhecido.

PESQUISA EXPLORATÓRIA: Pesquisa de mercado para coleta de informações preliminares que ajudarão a definir melhor os problemas e sugerir hipóteses.

PESQUISA MOTIVACIONAL: Tipo de pesquisa qualitativa que busca identificar atitudes, intenções de compra, motivos e hábitos de consumo. Pesquisa Qualitativa - Pesquisas que possibilitam explorar dimensões subjetivas do comportamento do consumidor, relativas as suas percepções, expectativas e aos seus desejos e sentimentos.

PESQUISA QUALITATIVA: 1. Técnica que visa conhecer o estilo de vida, o comportamento, perfil e opiniões dos entrevistados. As técnicas mais difundidas são: discussão em grupo e entrevistas em profundidade. Veja Discussão em grupo. 2. Tipo de pesquisa realizada para aferir aspectos qualitativos de alguma questão, como percepção de imagens, atitudes diante de marcas e veículos, motivações etc. Discussão em grupo: Pesquisa qualitativa de caráter exploratório de um segmento do mercado, com vistas à obtenção de dados sobre sua opinião, comportamento, percepções etc. sobre um assunto, problema, produto ou serviço. Sob a condução de um moderador, um grupo de pessoas escolhidas por suas características predeterminadas (classe, idade, sexo, educação etc.) e/ ou específicas de um assunto (como posse da coisa ou experiência como produto/serviço) se reúnem para discutir um assunto em foco. Essa discussão é observada e registrada. A pesquisa com vários grupos permite, após análise dos resumos das discussões, chegar-se a conclusões utilizáveis mercadologicamente, sobretudo como base para posteriores estudos quantitativos. Veja Moderador. Pessoa encarregada de uma discussão em grupo que apresenta o tema aos participantes e coordena as ações de cada um.

PESQUISA QUANTITATIVA: Feita com questionários pré- elaborados que admitem respostas alternativas e cujos resultados são apresentados de modo numérico, permitindo uma avaliação quantitativa dos dados.

PESQUISADOR DE MERCADO: Qualquer pessoa que planeje ou realiza, total ou parcialmente, sozinho ou com associados, por conta própria ou não, uma pesquisa de mercado, ou que atue como consultor numa pesquisa desse tipo.



PESSOAL DE CAMPO - Todo o tipo de pessoal que executa trabalho de campo.

PIB. Sigla constituída pelas iniciais de produto Interno bruto, é a soma dos valores de todos os bens e serviços produzidos num determinado país durante um ano. É por meio do aumento ou diminuição do PIB que se conhece a situação de uma economia, isto é, se houve ou não crescimento em determinado ano. O resultado final é dado em termos absolutos (tantos bilhões de dólares, por exemplo) ou relativos, quando aparece uma porcentagem de crescimento (ou de decréscimo) em relação ao ano anterior.

PILOT TEST: Veja Teste- piloto. Teste realizado preliminarmente em uma escala menor de abrangência, ou seja, menor número de entrevistas, que servirá como orientação para a realização da pesquisa propriamente dita, uma vez que fornecerá as devidas correções de questionário, amostra etc.

PIRÂMIDE DE NECESSIDADES - Maneira gráfica de se representar e organizar as necessidades dos clientes de maneira lógica e inter-relacionada. A pirâmide de necessidades possibilita o desdobramento ou ramificação de uma necessidade primária em necessidades secundárias e terciárias. Quando se planeja para a qualidade é indispensável analisar as necessidades secundárias e terciárias dos clientes.

PLANEJAMENTO COMPLETAMENTE ALEATORIZADO- Processo em um experimento segundo o qual cada elemento tem a mesma chance de pertencer a qualquer uma das diversas categorias ou tratamentos.

PLANEJAMENTO DA QUALIDADE - Atividades que determinam os objetivos e os requisitos para a qualidade assim como os requisitos para a aplicação dos elementos que compõem o sistema da qualidade. Nota: 1 - O planejamento da qualidade inclui: a) planejamento do produto – identificação, classificação e ponderação das características relativas à qualidade, bem como a definição dos objetivos, dos requisitos para a qualidade e das restrições. b) planejamento gerencial e operacional – preparação da aplicação do sistema da qualidade, incluindo a organização e a programação. c) preparação de planos da qualidade e a identificação de ações para a melhoria da qualidade.

PLANEJAMENTO DE PORTFÓLIO - O processo feito para se atacar um segmento ou o mercado através de um conjunto de ofertas, avaliado sob o ponto de vista da satisfação dos clientes, do nível de concorrência, da participação no mercado ou segmento. Visa também a alocação de recursos dadas as diferentes contribuições dos componentes do portfólio.

PLANEJAMENTO EM BLOCOS ALEATORIZADOS- planejamento em que se obtém uma medida para cada tratamento em cada um de vários indivíduos emparelhados de acordo com características similares.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO - Processo Gerencial de desenvolvimento e manutenção de um ajuste estratégico entre os objetivos, experiências e recursos da organização e as oportunidades do mercado. Baseia- se no desenvolvimento de uma missão da empresa, objetivos de apoio, um portfólio de negócios bem estruturado e estratégias funcionais coordenadas. Planejar estrategicamente é criar condições para que as organizações decidam rapidamente diante de oportunidades e ameaças, otimizando as vantagens competitivas em relação ao ambiente concorrencial em que atuam. É o direcionamento estratégico que permite às organizações reagirem rapidamente às turbulências do meio ambiente, explorarem melhor as oportunidades de mercado e desenvolverem novas técnicas de administração. Para a seqüência do tempo.Para conseguir a fidelidade dos clientes, a empresa pode trabalhar basicamente em direções: Ter uma marca forte que crie lealdade dos consumidores ou envolver os clientes pelos serviços que oferece.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 1- Conjunto de atividades necessárias para determinar as metas (visão) e os métodos (estratégia) e o desdobramento dessas metas e métodos. É a arte gerencial de posicionar os meios disponíveis da organização visando a manter ou melhorar posições relativas a potenciais favoráveis a futuras ações táticas na guerra comercial. O planejamento estratégico visa a garantir a sobrevivência da organização. É o processo de decidir a partir dos objetivos, das suas alterações e dos recursos utilizados para alcançá-los, as diretrizes que irão nortear a aquisição, o uso e a distribuição desses mesmos recursos.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2 - Um dos sete critérios do modelo de gestão pela excelência. O planejamento estratégico visa a adequar as ações da organização a um enfoque de longo prazo, de tal forma que ela se ajuste, com antecedência, às mudanças prováveis no macroambiente e aos objetivos que pretende alcançar, ao mesmo tempo que considera, nesse percurso rumo ao futuro, as condições e características de que dispõe no presente e aquelas que pretende alcançar. É um processo que busca a melhoria e o aprendizado contínuos. No exercício de antever as mudanças macroambientais, consideram-se diversos aspectos, tais como as relativas ao perfil dos clientes e suas expectativas, novas frentes de ação, desenvolvimento tecnológico, tendências e variações nos quadros político, econômico e social. Analisando-se a atual realidade da organização, identificam-se pontos fracos e fortes, e, considerando as perspectivas de mudanças ambientais, visualizam-se oportunidades de melhoria. Somem-se a isso o conhecimento das necessidades e desejos dos clientes e a consciência dos recursos que lhe estão disponíveis, tem-se aí os principais ingredientes necessários para a definição de aspectos que compõem o plano estratégico, tais como missão, visão de futuro, objetivos estratégicos e estratégias de ação. Da elaboração do plano estratégico, resultam metas mensuráveis de desempenho, que estão diretamente relacionados aos fatores críticos de sucesso. O plano estratégico deve ser desdobrado em planos a serem aplicados a cada uma das áreas e unidades da organização.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ORIENTADO PARA O MERCADO: Processo pelo qual a empresa desenvolve e mantém uma relação adequada entre os objetivos, experiências, recursos e oportunidades num mercado continuamente em mudança.

PLANEJAMENTO MERCADOLÓGICO: Elaboração das ações que irão determinar os objetivos de comercialização, expondo também quais os meios necessários para atingir esses objetivos.

PLANEJAMENTO RIGOROSAMENTE CONTROLADO- Planejamento de experimento em que todos os fatores são forçados a ser constantes para que os efeitos de fatores estranhos sejam eliminados.

PLANEJAMENTO: Ato ou efeito de planejar, elaboração por etapas, com bases técnicas. Planificação.

PLANEJAR ESTRATEGICAMENTE: Gerar condições para que a empresa possa decidir com rapidez frente as situações ambientais e oportunidades e ameaças, permitindo obter vantagens competitivas em relação ao ambiente competitivo em que atuam. Segundo Porter, "Planejar Estrategicamente produtos e serviços significa estabelecer condições que criem barreiras competitivas duráveis".

PLANO 1 - Conjunto de métodos e medidas para a execução de um empreendimento; o plano estabelece o que deve ser feito para realizar uma meta.

PLANO 2 - Instrumento que materializa o planejamento e possibilita a construção do processo de mudança, estabelecendo diretrizes. Agregação estruturada de projetos com o mesmo fim.

PLANO ANUAL: Plano de marketing de curto alcance que descreve a situação atual de marketing, os objetivos da empresa, as estratégias de marketing para aquele ano, os programas de ação, orçamentos e controle.

PLANO DA QUALIDADE - Documento que estabelece as práticas, os recursos e a seqüência de atividades relativas à qualidade de um determinado produto, projeto ou contrato. Notas: 1- Um plano da qualidade faz geralmente referência às partes do manual da qualidade aplicáveis ao caso específico. 2- Dependendo do escopo do plano, um qualificativo pode ser usado, como, por exemplo, “Plano da garantia da qualidade”, plano de gestão da qualidade.

PLANO DE AÇÃO - Documento que estabelece as práticas, os recursos, os métodos, os responsáveis, a prioridade e a seqüência das atividades operacionais da organização, em conseqüência do desenvolvimento dos módulos, itens e diretrizes do planejamento da qualidade, integrados ao planejamento do negócio.

PLANO DE INSPEÇÃO - Documento que relaciona seqüencialmente atividades de inspeção, inclusive pontos de parada, organizações envolvidas, procedimentos, normas e demais documentos a serem utilizados.



PLANO DE MARKETING - Documento formal contendo os objetivos, pressupostos, programas de ação, orçamento, calendário e resumo econômico das ações estratégicas (plano estratégico de marketing) ou operacionais (plano anual de marketing) das empresas no mercado.

PLANO DE MARKETING: Documento que orienta a implementação das atividade de marketing.

PLANO DE MELHORIA DA GESTÃO - Documento elaborado com base nos resultados da auto-avaliação, contendo as ações de melhoria, as metas e os indicadores de desempenho da organização.

PLANO DE MÍDIA: O plano de mídia faz parte do plano de propaganda, em que devem ser incluídos os objetivos a cumprir e as táticas a serem seguidas. Atividade que pode variar de pessoa a pessoa, de agência a agência. Esse plano é um documento da análise dos dados e alternativas que estabelecem a ação a ser desenvolvida em mídia para determinada situação mercadológica.

PLANO DE NEGÓCIOS: Documento formal contendo uma declaração de missão, a descrição dos bens ou serviços da empresa, uma análise de mercado, projeções financeiras e uma descrição das estratégia da direção para alcançar os objetivos da empresa.

PLANO DE TRANSIÇÃO- A forma menos traumática de se transformar uma empresa concorrente de mercado agregado em empresa 1:1, orientada para o cliente. Envolve colocar uma cerca de piquetes em torno dos CMVs da empresa, conforme a tecnologia e a expansão das capacidades da empresa o permitem, expandindo a cerca gradualmente em torno do espectro de clientes de modo a abranger clientes de valor progressivamente menor. Ver também Cerca de piquetes.

PNC - Participação nos negócios do cliente.

POCKET BOOK: Livro de bolso.

PODER DE RETENÇÃO: Capacidade do comercial capturar e manter a atenção da audiência.

PODER DE UM TESTE- Probabilidade de rejeitar uma hipótese nula falsa.

POLÍGONO DE FREQUÊNCIA- Representação gráfica de uma distribuição de dados por meio de segmentos retilíneos unidos.

POLÍTICA DA QUALIDADE - Intenções e diretrizes globais de uma organização relativas à qualidade, formalmente expressas pela alta administração. Nota: 1 - A política da qualidade é um dos elementos da política da organização e é aprovada pela alta administração.

POLÍTICA DE VENDAS: Conjunto de táticas empregadas para vender. Modo de manter, aumentar ou diminuir a venda de uma mercadoria.

POLÍTICAS - Vários elementos que compõem o sistema de regras que indicam as intenções e diretrizes globais da organização para a obtenção dos resultados desejados.

PONDERAÇÃO/PESO: Atribuição de valores ou quocientes a quantidades de uma amostra para dar equilíbrio e representatividade a seus diversos segmentos.

PONTO DE EQUILÍBRIO - Nível de atividade de uma empresa onde os custos totais são iguais às receitas, ou seja, o lucro é zero. O Ponto de Equilíbrio pode ser calculado em quantidade, medido por unidades de vendas ou pelo valor das receitas necessárias.

PONTO DE EQUILÍBRIO: Definição de um preço para cobrir os custos de fabricação e marketing de um produto ou para atingir um lucro desejado. Ponto onde a oferta é igual à demanda, volume de venda em que se igualam custo e receita e no qual a empresa não apresenta lucro ou prejuízo.

PONTO DE INFLUÊNCIA- Ponto que afeta fortemente o gráfico de uma reta de regressão.

PONTO MÉDIO- Semi - soma do maior e menor valores.



PONTOS DE VENDA - Locais onde o consumidor compra os produtos/serviços.

PONTOS MÉDIOS- Pontos médios das classes em uma tabela de freqüências.

POOL: Convênio estabelecido entre empresas autônomas, a fim de obter nivelação de benefícios, os quais são concentrados num fundo comum e depois distribuídos entre os participantes.

POPULAÇÃO- Coleção completa e total dos elementos a serem estudados.

POPULAÇÃO/UNIVERSO - Total dos indivíduos ou objetos de um Estudo marketing a partir do qual se poderão extrair amostras.

POPULAÇÃO: Em pesquisa de marketing, o grupo total em que se esta interessado.

PORFOLIO - Grupo de clientes gerenciado por um gerente de clientes ou gerente de porfolio. Tais clientes foram separados por valor para a empresa e também diferenciados por necessidade. Porfolio não é o mesmo que segmento. Segmentos se originam da divisão de uma população ou mercado em grupos menores, alguns dos quais podem se sobrepor, de modo que um cliente pode integrar mais de um segmento ao mesmo tempo. Porfolios começam com clientes individuais, aos quais vão se somando outros clientes de forma também individual e exclusiva. Nenhum cliente pode integrar mais de um porfolio porque só pode haver um único gerente de clientes responsável por aumentar o valor de qualquer dado cliente.

PORTFÓLIO - Conjunto de produtos, serviços oferecidos por uma empresa a um mercado ou a segmentos deste.

PORTFÓLIO DE NEGÓCIOS: Negócios e produtos que constituem a empresa.

PORTFÓLIO:1. Em geral, o vendedor que oferece um novo produto para uma clientela de varejistas, ou a variação de um produto existente, leva um portfólio; 2.Coleção de cópias de inserções publicitárias, de comerciais de televisão e que qualquer outra iniciativa que se pretende utilizar a ação da venda do produto; costuma ser um recurso eficaz na fase de introdução do ciclo de vida do produto. Pasta que contém a coleção de trabalhos da agência ou de um artista. 3. Ferramenta com a qual a empresa se identifica e avalia seus vários negócios.

PORTIFÓLIO- É a quantidade de tipos e o posicionamento dos nossos produtos no mercado.

PÓS- VENDA: Fase posterior à conclusão da venda e que tem por objetivo verificar a correta entrega do bem ou produto vendido, sim como o grau de satisfação do cliente.

POSICIONAMENTO - A percepção que o cliente tem, ou se quer que tenha, de uma determinada marca, empresa, produto ou serviço frente aos concorrentes.



POTENCIAL DE MERCADO - A máxima demanda possível entre os clientes de um segmento ou de um mercado; previsão numérica do número de clientes potenciais em um determinado mercado ou segmento deste mercado.

Posicionamento - Ato de desenvolver a oferta e imagem da empresa, de forma que ocupem um lugar distinto e valorizado na mente dos consumidores alvo.

POSICIONAMENTO DO PRODUTO: Esforço de formular um posicionamento competitivo e um mix de marketing detalhado de um produto.

POSICIONAMENTO NO MERCADO: Ações empreendidas para que um produto ocupe um aposição clara, distinta e desejável, em relação aos produtos dos concorrentes, na mente

POSICIONAMENTO: Estratégia de marketing que se concentra em um segmento específico do mercado pela tentativa de relacionar um determinado produto aos que concorrem com ele. Nos EUA, quando a alugadora de automóveis Avis disse que era a número 2 do ramo, estava procurando posicionar- se favoravelmente ao lado da gigantesca Hertz.

POSITIONING: Posicionamento.

POSTO- Posição numérica de um elemento em um conjunto de dados ordenados.

PÓS-VENDA: Atendimento para o feitio de reparos, manutenção e fornecimento de peças sobressalentes após Ter-se efetuado a transação, também se levando em conta vendas futuras.

POTENCIAL COMPETITION: Possibilidade de entrada no mercado de novos concorrentes, produtos substituídos, materiais similares ou de qualidade superior. Potencial de Mercado - Mensuração das possibilidades de venda de um determinado produto/serviço em um segmento de mercado ou região.



POTENCIAL DE MERCADO - Estimativa da quantidade ou do valor de vendas de uma empresa para um certo período de tempo e ação marketing planeada Ide acordo com a definição do mercado a adotar).

POTENCIAL DE MERCADO: Total do público que poderá consumir determinado bem ou serviço.

POTENCIAL DE VENDAS: Oportunidade relativa de vender um determinado produto, numa dada área.

POTENCIAL DEMAND: Demanda que pode tornar-se efetiva no futuro.

POTENCIAL: Totalidade dos meios disponíveis, considerada em um determinado momento, em um determinado ambiente.

PPV- Ver Pay-per-view. Os clientes pagam a cada solicitação de uso ou de programação. Relevante à discussão sobre "oferta explícita", uma vez que os anunciantes podem oferecer patrocínio individual a espectadores ou usuários on-line que estejam dispostos a fornecer informações sobre si próprios e que assistirão ou lerão a mensagem do anunciante.

PRÁTICAS DE GESTÃO - São as atividades executadas regularmente com a finalidade de gerir uma organização.

PRECIFICAÇÃO: Determinação do preço.

PRECISÃO DO ATRIBUTO - Em geoprocessamento, diz respeito ao grau de precisão dos atributos armazenados em um banco de dados espacial, referente não só ao valor do atributo mas também ao seu relacionamento com coordenadas geográficas.



PREÇO - Expressão, normalmente monetária, das transações comerciais.

PREÇO BRUTO: Preço que inclui todos os impostos. Preço de inserção de peça publicitária incluindo comissão da agência de propaganda.

PREÇO DE CUSTO MÉDIO: Acréscimo de um mark-up "razoável" ao custo médio de um produto.

PREÇO DE CUSTO: Preço que não inclui lucro.



PREÇO DE MERCADO - Método de fixação de preços que toma em consideração a concorrência mais do que os custos ou a procura.

PREÇO: 1. Volume de dinheiro cobrado por um produto ou serviço, ou a soma dos valores que os consumidores trocam pelos benefícios proporcionados pela posse ou uso de um produto ou serviço. Valor atribuído a um serviço ou produto. 2. Uma das variáveis da classificação do composto mercadológico em quatro P's de McCarthey.

PREFERÊNCIAS - Necessidades específicas e particulares dos clientes ou das demais partes interessadas, normalmente não explicitadas por eles. Por exemplo, o cliente prefere adquirir um produto que possui características que atendem suas necessidades particulares em detrimento de outros que não as possuem. A capacidade de gerir preferências está ligada à de aprender sobre os clientes e demais partes interessadas. Exemplos de preferências incluem: condições de pagamento e de entrega, atributos opcionais, formas de aquisição e de atendimento e marcas específicas.

PRÊMIO DEMING - Foi instituído em 1951, no Japão, em homenagem ao professor William Edward Deming, que esteve naquele país, em 1950, para disseminar conceitos que fundamentaram o esforço japonês pela qualidade. O Prêmio Deming é dividido em duas categorias: para indivíduos que contribuíram para o controle da qualidade e aplicação de métodos estatísticos naquele país, e para organizações que apresentaram desempenho da qualidade segundo critérios previamente estabelecidos. O Prêmio Deming é considerado a maior honraria japonesa no campo da qualidade.

PRÊMIO MALCOM BALDRIGE - Prêmio concedido a organizações que apresentem desempenho de acordo com determinados padrões de qualidade, nos Estados Unidos. Seu nome é uma homenagem ao ex-secretário de comércio dos EUA, que morreu acidentalmente durante um rodeio.

PRÊMIO NACIONAL DA QUALIDADE - Criado em 1991, o PNQ é o prêmio concedido pela FPNQ às organizações que atingem um nível de excelência de desempenho – classe mundial – na gestão. É inspirado no Prêmio Malcolm Baldridge e no Prêmio Deming.

PRÊMIO QUALIDADE DO GOVERNO FEDERAL - Criado em 1998, o PQGF é o instrumento de reconhecimento formal do Governo Federal às instituições públicas comprometidas com a qualidade da gestão e com os usuários dos serviços públicos. Tem como fundamento os critérios e procedimentos da Fundação Prêmio Nacional da Qualidade – FPNQ com a participação da sociedade civil.

PRE-SELECTED: Pré seleção de entrevistas por meio de um método de amostragem.

PRESELLING: Venda antecipada.

PRESS RELEASE: Noticiário de interesse do cliente distribuído à imprensa pela agência.

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO - Atividades necessárias do fornecedor para o serviço.

PREVENÇÃO - Estratégia orientada para o futuro, objetivando a melhoria da qualidade, direcionando análises e ações para a correção dos processos de produção. A prevenção é a base da filosofia da melhoria contínua.

PREVISÃO DE VENDAS - Estimativa das vendas para um determinado período podendo ser feita em volume ou em valor e utilizando técnicas qualitativas e/ou quantitativas.

PREVISÃO DE VENDAS: Estimativa das vendas válida para um conjunto específico de condições econômicas e para um período de tempo limitado.

PRICE LEADER: Veja líder de preço.

PRICING: 1. Fixação de preço. 2. Trabalho que o gerente desempenha para determinar um preço para um produto ou serviço.

PRIME TIME: Horário privilegiado numa emissora de TV. Horário nobre.

PRINCÍPIO DE PARETO - Estabelece que para todo problema existem poucos itens (ou causas) vitais e muitos triviais. As principais e maiores causas dos problemas estão concentradas em poucos itens vitais e não são em muitos itens triviais.

PRIVATIZAÇÃO. Este termo de origem no fato de tanto a União como Estados e municípios serem acionistas majoritários de empresas denominadas empresas estatais. A partir de 1991 o governo federal iniciou um agressivo programa de venda das ações e do controle acionário dessas empresas, passando para o setor privado da economia uma série delas, como, por exemplo, as siderúrgicas, a Vale do Rio Doce, as do setor energético, as de telecomunicações e algumas empresas do setor financeiro.

Proatividade - Capacidade de identificar oportunidades e ameaças em potencial, antevendo consequências e ou resultados e antecipar-se na ação, agindo com rapidez e eficácia.

PROATIVIDADE - Capacidade de tomar a iniciativa e autonomia para antecipar-se aos fatos com ações preventivas. Por exemplo, o uso da técnica FMEA (Failure Mode and Effect Analysis) serve para identificar problemas potenciais e disparar ações contingenciais ou de prevenção.

PROBABILIDADE- Medida da possibilidade de ocorrência de um evento; expressa como um número entre 0 e 1.

PROBABILIDADE SUBJETIVA- Conjectura ou estimativa de uma probabilidade baseada no conhecimento de circunstâncias relevantes. probabilidades de ocorrência dos outros.

Probalidade condicional - Probabilidade de um evento, sabendo-se que algum outro evento já ocorreu.

PROCESSO - Conjunto de recursos e atividades inter-relacionados que transformam insumos (entradas) em produtos e serviços para o cliente (saídas). Nota: 1 - Os recursos podem incluir pessoal, finanças, instalações, equipamentos, métodos e técnicas.

PROCESSO DE FIDELIZAÇÃO: O processo de fidelização nada mais é do que a aplicação de determinadas estratégias a um processo contínuo, cuja finalidade é alcançar a fidelização dos clientes. Genericamente, obedece às mesmas estratégias em qualquer tipo de empresa. Porém, cada empresa tem suas particularidades e deverá adaptar essas estratégias às suas necessidades.

PROCESSO DE GERENCIAMENTO DE DEMANDA - Técnicas para previsão de demanda, que utilizam ferramentas matemáticas e ou pesquisas nos pontos de consumo para prever/acompanhar o comportamento do mercado para um determinado produto.

PROCESSO DE MELHORAMENTO CONTÍNUO - Busca de níveis cada vez mais elevados da qualidade, isolando as fontes de defeitos. A meta é atingir o nível “Zero Defeito”. os japoneses chamam esse processo de Kaizen.

PROCESSO ESTATISTICAMENTE ESTÁVEL- Processo com apenas uma variação natural e sem nenhum padrão, ciclo ou pontos raros.

PROCESSOS CRÍTICOS - Processos que apresentam sérios riscos à vida humana, saúde e meio ambiente, ou de perda de grande quantidade de dinheiro. São processos que devem ser planejados com grande margem de segurança quanto à integridade estrutural, provisões à prova de falhas, etc.

PROCESSOS DE APOIO - São os processos que dão apoio aos processos relativos ao produto (projeto, produção e entrega dos produtos) e que são usualmente projetados em função de necessidades relacionadas à estrutura e aos fatores internos à organização.

Processos de comparação múltipla- Processos que permitem identificar que médias são diferentes, após concluir que pelo menos três médias não são iguais.

PROCESSOS RELATIVOS AO PRODUTO - Referem-se aos processos diretamente relaciona dos à criação de valor para os clientes. Estão estão associados tanto à manufatura de bens como à prestação de serviços necessários dos clientes e da sociedade. São comumente, conhecidos por processos de projeto, processos de execução (produção de bens ou prestação de serviços), processos de entrega do produto (expedição, transporte e distribuição de bens ou conclusão de um serviço) e processos-fim ou finalísticos (prestação de serviços públicos).

PRODUCT LIFE CYCLE: Veja Ciclo de vida do produto.1. Curso das vendas e lucros de um produto. 2. Desenvolvimento das vendas de um produto no mercado, seguindo as quatro fases: introdução, crescimento ou aceitação, maturidade e declínio. Alguns autores consideram uma Quinta fase, que é a turbulência, localizada entre o crescimento e a maturidade.

PRODUCT LINE: Veja Linha de produto. Grupo de produtos que são intimamente relacionados porque funcionam de maneira similar, são vendidos para os mesmos grupos de consumidores , são colocados no mercado através dos mesmos tipos de pontos de venda ou estão dentro do mesmo nível de preço.

PRODUCT MANAGER: Executivo responsável pela abordagem de marketing, promoção, precificação, distribuição, estabelecimento das características do produto.

PRODUCT MIX - Conjunto das variáveis controláveis do produto (produto físico, embalagem, marca e serviços associados).

PRODUCTIVITY: Veja Produtividade. Medida de eficiência da produção.

PRODUCT-OUT - Corresponde ao controle da qualidade defensivo, ou seja, consiste em fazer com que os produtos apenas atendam às especificações, sem se preocupar com as expectativas e necessidades dos clientes.

PRODUTIVIDADE - Quociente entre faturamento e custos. Inclui todos os insumos da organização – equipamentos e materiais (hardware); procedimentos (software) e ser humano (humanware).É a relação entre o que a organização produz e o que ela consome. É o mesmo que taxa de valor agregado.

PRODUTO - Resultado de atividades ou processos. Notas: 1 - O termo produto pode incluir serviço, materiais e equipamentos, materiais processados, informações, ou uma combinação destes. 2 - Um produto pode ser tangível (como, por exemplo: montagens ou materiais processados) ou intangível (por exemplo, conhecimento ou conceitos), ou uma combinação dos dois. 3 - Um produto pode ser intencional (por exemplo, oferta aos clientes): ou não intencional (por exemplo, um poluente ou efeitos indesejáveis).

PRODUTO AMPLIADO: Serviços e benefícios adicionais para o consumidor criados em torno dos produtos central e ampliado.

PRODUTO DE COMBATE: Produto de primeira linha que apresenta perda proposital da margem de lucro, com o objetivo de atrair a atenção dos consumidores para a loja.

Produto essencial - Produto ou serviço básico fornecido pela empresa, pelo qual ela é identificada. As características de um produto essencial incluem tamanho, configuração, estilo e cor. Se o produto essencial for, na verdade, em serviço, suas características incluirão cronograma, freqüência, âmbito etc.

PRODUTO NACIONAL BRUTO: Valor total de todos os produtos ou serviços comercializados no mercado de um país durante um período de tempo determinado, usualmente de um ano.

PRODUTO TANGÍVEL: As partes, estilo, aspectos, marca, embalagem e outros atributos que, combinados, fornecem os benefícios básicos do produto.

PRODUTO: Aquilo que é produzido pela natureza resultado de qualquer atividade humana, resultado, conseqüência. 2. Um dos quatro P's da classificação do composto mercadológico de McCarthy.

PRODUTOS (BENS) DE GRANDE CONSUMO DURADOUROS - Todos os produtos (bens) destinados ao cliente final (consumidor) e com uma duração de consumo relativamente demorada no tempo. Englobam, sobretudo, os produtos do tipo eletrodomésticos e outros equipamentos para o lar.

PRODUTOS (BENS) DE GRANDE CONSUMO NÃO DURADOUROS - Todos os produtos (bens) destinados ao cliente final (consumidor) e a serem consumidos no imediato ou curto prazo. Englobam sobretudo os produtos alimentares, de higiene pessoal e de limpeza para o lar.

PRODUTOS (BENS) INDUSTRIAIS - Todos os produtos (bens) destinados a serem utilizados na produção de bens ou serviços de grande consumo não duradouros ou duradouros ou outros bens ou serviços industriais.

PRODUTOS BRANCOS - Produtos embalados sem marca ou com a marca do distribuidor.

PRODUTOS DE CONSUMO: Produtos destinados ao consumo final.

PRODUTOS DE CONVENIÊNCIA: Produtos necessários, mas para os quais os consumidores não estão dispostos a gastar tempo ou empregar maior esforço para adquiri-los.

PRODUTOS DE IMPULSO: Produtos comprados rapidamente; compras não planejadas em função da necessidade instantaneamente despertada; normalmente, são produtos de baixo valor de compra.

PRODUTOS GENÉRICOS: Produtos sem marca, com embalagem que identifica apenas o conteúdo e o fabricante ou o intermediário.

PRODUTOS HETEROGÊNEOS DE COMPRA COMPARADA: Produtos de compra comparada, mas que o consumidor considera diferentes e deseja examinar a qualidade e a adequação de uso de cada um para escolher o que para ele atende melhor a suas necessidades.

PROFIT CENTER: Veja Centro de lucro. Segmento de negócio responsável pelas receitas e despesas.

PROFIT OBJECTIVES: Lucro esperado por toda a estratégia de marketing.

PROFIT: Veja Margem. Espaço branco que fica entre o quadro impresso e o corte do papel.

PROJEÇÃO: Em estatísticas, possibilidade de estender os resultados de uma amostra ao universo de onde foram coletados. Desenvolvimento e disseminação de comunicações persuasivas sobre a oferta, planejadas para atrair os consumidores.

PROJETO DA QUALIDADE - Projeto que propõe melhorias e aperfeiçoamento de processos, serviços e produtos. É desenvolvido por um grupo de qualidade.

PROMOÇÃO DE VENDAS - Consiste de um conjunto diversificado de ferramentas de incentivo, em sua maioria de curto prazo, que visa estimular a compra mais rápida e/ou em maior volume de um produto específico por consumidores ou comerciantes.

PROMOTER: 1. Promotor. 2. Profissional que tem como responsabilidade promover o produto e/ou o serviço.

PROMOTIONAL DISCOUNT: Veja Desconto promocional. Desconto oferecido a intermediários como compensação por atividades promocionais.

PROPAGAÇÃO DE ERROS - Um problema muito comum em Sistemas de Informação Geográfica, devido ao uso de dados provenientes de diferentes fontes, com diferentes níveis de precisão e detalhe. Tal aspecto leva à necessidade de uma análise detalhada do impacto que pode ocorrer sobre os resultados derivados desses dados.

PROPAGANDA COOPERATIVA: Sistema em que os custos da propaganda de certos artigos são partilhados entre os fabricantes e os varejistas.

PROPAGANDA: A divulgação de produto/empresa claramente patrocinada. Atua diretamente no consumidor para induzi-lo a comprar o produto. Quadro comparativo entre publicidade, propaganda e promoção de vendas.

PROPENSÃO À RECOMPRA: Relação entre o grau de satisfação do Cliente e seu desejo de repetir a Transação, tal como declarado na Pesquisa da Satisfação do Cliente. Também pode ser um confronto entre o tal grau de satisfação e dados relativos à recompra efetiva. O Coeficiente de Lealdade é uma outra forma de se abordar esta tendência.

PROPOSTA DE ESTUDO (research proposal) - Documento contendo os objetivos, metodologia e calendário de uma investigação marketing.

PROPOSTA DE VALOR: Projeção do que a empresa deseja fazer doravante para preservar a sua competitividade no mercado, pautada no cálculo do Valor Percebido pelo Mercado.

PROPRIEDADES DE MÍNIMOS QUADRADOS- Propriedade segundo a qual, em uma reta de regressão, a soma dos quadrados dos desvios verticais entre os pontos amostrais e os pontos da reta de regressão é a menor possível.

PROSPECÇÃO: Etapa do processo de venda na qual o vendedor identifica o consumir potencial qualificado.

PROSPECT: 1. Cliente que a agência tem em perspectiva. 2. Pessoa ou empresa que demonstra interesse em comprar um produto.

PROSPECTO: Pequeno impresso ilustrado, com ou sem dobra.

Prospects - Não consumidores de um determinado produto/ marca ou serviço com potencial pata tornar-se consumidor, se devidamente motivado. Também chamado de cliente potencial.

PROSPECTS: Pessoas ou empresas que demonstram interesse em comprar um produto.

PROTECIONISMO: Barreiras comerciais estabelecidas para proteger a indústria nacional da concorrência estrangeira.

PROTECTION: Veja Barreira de proteção. Estabelecimento de elevadas tarifas de importação com a finalidade de proteger a indústria nacional.

PSICOGRÁFICA: 1.Característica que denota o estilo de vida ou atitude do consumidor. Imprescindível considerar na construção de banco de dados, pelo alto grau de precisão que oferece na definição de perfis do consumidor. É fundamental em estudos de segmentação. 2. Referente a psicografia.

PUBLICIDADE: Toda divulgação de produto/empresa na qual não esteja caracterizado a existência de patrocínio (formato notícia).

PUBLICITY: Publicidade.

PÚBLICO ALVO I- Grupo de consumidores ou prospects aos quais são dirigidas ações de comunicação ou marketing.

PÚBLICO ALVO II- Público de interesse ao nosso negócio.

PÚBLICO- ALVO: 1. Na linguagem publicitária, tipo de consumidor que se deseja atingir com uma campanha; se o público- alvo é constituído por núcleos familiares, o fato de adotar mais de um título dirigido à família pode provocar risco de sobreposição. 2. Componentes de um segmento de consumidores que se quer atingir ou avaliar.

Público Externo -Grupo de pessoas de fora da Empresa com as quais ela tem que se relacionar (consumidores, prospects, governo, imprensa, formadores de opinião...)

PÚBLICO EXTERNO: Conjunto de pessoas que têm interesses comuns com uma empresa ou instituição, como fornecedores, sindicato, autoridades, consumidores, etc.

PÚBLICO INTERMEDIÁRIO -Grupo de pessoas de fora da Empresa que se relacionam com o consumidor final de seus produtos e serviços ( varejistas, distribuidores, imprensa, formadores de opinião...)

PÚBLICO INTERNO -Grupo de pessoas de dentro da Empresa (funcionários, vendedores, gerentes, acionistas,...)

PÚBLICO INTERNO: Funcionários, acionistas e dirigentes de uma empresa ou instituição.

PULL - Estratégia de marketing que privilegia o contacto com o cliente final/consumidor através de forte apoio de comunicação, em particular publicidade e promoção de vendas e com o objetivo de provocar uma maior procura e compra.

PURCHASE DECISION: Veja Decisão de Compra. Estágio no qual o consumidor compra.

PUSH - Estratégia de marketing que privilegia o contacto com os clientes intermediários e com o objetivo de “pressionar” o aumento da procura e da compra pelo cliente final.

 

Fontes: Ministério da Saúde - Secretaria Executiva - Subsecretaria de Assuntos Administrativos - Vocabulário da Saúde - em Qualidade e Melhoria da Gestão. IAPMEI - Merkatus - Powerminas - Dicionário da Propaganda: Fortunecity - Visualy